O Homem Que Viu o Infinito | História do matemático Srinivāsa Rāmānujan é revelada no filme

math

O longa, que chega aos cinemas no dia 15 de setembro, é inspirado na vida real do indiano que contribui consideravelmente para a matemática

Com estreia marcada para o dia 22 de setembro nos cinemas brasileiros, o filme O Homem Que Viu o Infinito (The Man Who Knew Infinity, UK, 2015) conta a história real da genialidade do indiano Srinivāsa Rāmānujan, que contribuiu grandiosamente em diferentes áreas da matemática, como a teoria dos números, séries infinitas e frações contínuas. Autodidata, Rāmānujan, interpretado por Dev Patel (Quem Quer Ser Um Milionário?) foi descoberto pelo professor de Cambridge, G. H. Hardy, interpretado por Jeremy Irons (Reverso da Medalha).

Sua introdução à matemática formal começou aos 10 anos. Rāmānujan demonstrou uma habilidade natural e ganhou livros de trigonometria avançada escritos por S.L.Loney, que dominou aos 12 anos. Então, descobriu teoremas próprios e redescobriu a identidade de forma independente de Euler. Essas habilidades geniais foram elogiadas ganhando prêmios. Aos 16 anos, recebeu uma cópia do livro de George Shoobridge Carr, A Synopsis of Elementary Results in Pure Mathematics, usou como guia para seu estudo de matemática avançada. Aos 17 anos, ele conduziu sua própria pesquisa sobre os números de Bernoulli e a constante de Euler-Mascheroni.

Devido a sua inteligência fora do comum, em 1912, Rāmānujan foi convidado a aprofundar seus estudos na Trinity College, em Cambridge University, pelo renomado Professor G.H. Hardy. Até hoje, seu trabalho é referência para a comunidade matemática. Infelizmente, sua vida foi curta e, mesmo assim, o indiano compilou aproximadamente 3.900 resultados (em sua maior parte identidades e equações). Rāmānujan contraiu tuberculose enquanto estava em Cambridge e morreu aos 32 anos, um ano depois de sua volta à Índia.

O roteiro e direção do longa é de Matt Brown (Ropewalk, London Town).

 

 

Adicione seu comentário

Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta