Nerve – Um jogo sem Regras | Nós assistimos o filme, confira a nossa crítica


Ian (Dave Franco) und Vee (Emma Roberts)
Ian (Dave Franco) und Vee (Emma Roberts)

Vee DeMarco (Emma Roberts) é uma estudante do Ensino Médio que não gosta de chamar atenção e sonha com o dia em que entrará na faculdade.  Quem nunca teve uma experiência como essa em sua adolescência?

Até que ela decide participar do jogo disponível em seu celular “Nerve – Are you a Watcher or a Player?” (Você é um observador ou um jogador?). E é em cima da popularidade e o anonimato do jogo que a história se desenvolve.

 

231568.jpg (333×487)Fantasia e a realidade

Há algumas semanas Felipe Neto em seu canal do youtube apresentou um vídeo tentando justificar a sua “queda” de views. Youtubers são mais famosos que muitas celebridades da maior emissora do país. Jovens de todas as idades estão cada vez mais ligados às redes sociais. Definitivamente a internet dominou senão o mundo, grande parte dele. Onde os views convertidos em dinheiro transformaram a popularidade em um meio de vida e onde tudo tem como base a quantidade de fãs e curtidas em sua rede social.

Lembram-se da Mom Chewie? A dona de casa que ganhou popularidade em menos de 48 horas e recebeu até mérito do criador do facebook? Pois é.

Hoje em dia tudo depende da quantidade de comentários e curtidas de seu canal e Vee está cansada de ser vista como a garota que não se arrisca na vida. Para a surpresa de todos, ela escolhe ser jogadora, acreditando ser um jogo inofensivo, até descobrir que todos os seus passos e atos são vistos e manipulados por uma comunidade anônima de hackers onde cada visita e desafio ultrapassado rende a garota muito dinheiro. Mas como tudo na vida há um limite e quanto maior o prêmio maior o desafio para ser o ganhador alguém terá que morrer.

 

Há muito tempo, ainda na época do Coliseu, homens participavam dos combates entre os gladiadores, prisioneiros contra os animais selvagens. Segundo historiadores o publico se divertia diante de tal brutalidade.

A essência humana pouco evoluiu desde então… E as redes sociais não só demostram que a humanidade não aprendeu a lição mas como o anonimato faz com que tudo isso venha a tona com mais facilidade, ou seja, popularidade + anonimato = impunidade.

Até onde as pessoas conseguem discernir o limite do bom senso.

Definitivamente não é a internet que está errada e sim quem está atrás do teclado. Até onde você iria para ganhar um jogo ou uma aposta? Ou pior. Pode parecer estranho, mas em tempos de Big Brother e suas crias não estamos melhores que os romanos da era antiga.

Nerve mostra com clareza as consequências desses atos e está bem longe de ser somente mais um filme teen previsível, com um final surpreendente e inteligente. Vale do começo ao fim.

O filme é baseado no livro homônimo de Jeanne Ryan e adaptado pela roteirista Jessica Sharzer, que já trabalhou com Roberts nas séries “American Horror Story” e “Scream Queens”.

 

 

Adicione seu comentário


Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *