deadpool-has-two-end-credits-scenes--heres-what-they-mean-for-the-sequel

“Saiu o novo teaser trailer de Doutor estranho”, “vaza na web um sneak peek de Esquadrão Suicida”, “já viu o novo featurette de Criaturas Mágicas?”. Ficou confuso com todos esses termos? Acompanhe o pequeno dicionário de termos, com exemplos, para você nunca mais errar quando escrever uma matéria, postar no Twitter ou conversar com os amigos. (via Virgula UOL)
Trailer: também conhecidos como previews, são propagandas de longas-metragens que serão exibidos no futuro no cinema e devem ter no máximo 2 minutos e 30 segundos. O termo “trailer” foi criado porque eles passavam depois dos filmes – prática que não durou nada, visto que os espectadores saíam logo após a sessão, mas permaneceu o nome. Os previews ficaram tão populares que são o terceiro do ranking dos cerca de 10 bilhões de vídeos assistidos online anualmente – os dois primeiros são notícias e vídeos criados por usuários.

 

Teaser trailer: para começar, não há diferença entre o teaser e o teaser trailer. São exatamente a mesma coisa. São curtos, com duração entre 30 e 60 segundos, e podem ou não ter cenas dos filmes. Pode ser só uma daquelas ações de marketing – como o Senhor do Anéis, que exibiu um teaser nos cinemas um ano antes da estreia. Geralmente eles são lançados um ano ou um ano e meio antes do filme para servir de “aperitivo” para a audiência. Muitos teaser trailers são iguais aos spots de TV, com a diferença de que são exibidos nos cinemas.

 

Featurette: o sufixo “ette” vem do francês. A grosso modo, trata-se de um “curta” ou “média” com cenas do filme e bastidores (entrevistas com elenco, a produção e outra surpresas). Não são exibidos no cinema, mas sim divulgados na internet (muitas vezes ‘vazados’). Depois que surgiu o DVD, o termo ganhou o significado de “um breve documentário abrangendo um ou mais aspectos do processo de criação do filme”, tais como os efeitos especiais, figurino ou cenografia.

 

Spin-off: refere-se a algo que foi derivado de um material original. É utilizado para indicar uma franquia criada a partir de uma outra, geralmente de grande sucesso, ou ainda, títulos da mesma franquia, mas com histórias ou até personagens diferentes, não tendo relação um com o outro. Um grande exemplo é a série Angel, que derivou da clássica Buffy – A Caça Vampiros. O filme As Fabulosas Aventuras de Sharpay é um spin off do High School Musical, estrelado pela personagem Sharpay (Ashley Tisdale) e o atual Animais Fantásticos e Onde Habitam derivado de Harry Potter.

 

Sneak Peek: numa tradução livre, seria uma “olhadinha rápida”. São esses vídeos muito pequenos (de no máximo 30 segundos) liberados pelos estúdios – ou vazados na internet – para deixar os fãs mais curiosos acerca de um filme ou série. Pode ser uma apresentação de um episódio inédito ou pequeno trailer com imagens do filme.

https://youtu.be/nopznSLON2w

BRANDS
Green Band: nos Estados Unidos, existe o MPAA (Motion Picture Association of America film rating system), um sistema de classificação de trailers. São três categorias, as faixas verde, amarela e vermelha. Já reparou que antes de começar o trailer aparece uma faixa verde? Ela é a mais comum. Até abril de 2009, indicava que tinha sido aprovado para “todos os públicos” e seguia as normas para a publicidade cinematográfica – com limitações de linguagem e violência sexual ou imagens repulsivas. Hoje define o vídeo apenas como “adequado” ao cinema e com base no conteúdo do filme. Veja exemplo com um trailer de Deadpool, com uma faixa vermelha.

Yellow Band: a faixa amarela serve para classificar um trailer aprovado “apenas para usuários da Internet em idade apropriada”. Geralmente com cenas de nudez ou violência.

Red Band: a faixa vermelha indica aprovação para públicos “restritos” ou “maduros”. Antes da sua exibição, é mostrado aviso R-rated. Pode incluir nudez, palavrões ou outro material considerado impróprio para crianças. O exemplo é com o trailer de Deadpool que nos EUA era somente para maiores.

TV Spot: são teasers ou trailers feitos especialmente para a televisão. Nada mais é do que ação de marketing dos filmes e séries para atrair o público. Recentemente foram liberados vários Spots de TV para o filme Nerve.


Re-cut trailer: você não lembra das várias paródias que surgiram por volta de 2005 no YouTube com reedições de trailers de filmes clássicos? Exemplo: transformaram o terror O Iluminado em uma comédia romântica ou a comédia infantil Mary Poppins em um terror assustador? Então, esses são os re-cuts ou clássicos reeditados, o retrailer. Há inúmeras paródias dessas no YouTube e todas muito engraçadas.

 

Book Trailer: como o próprio nome diz, trata-se de um anúncio em vídeo para um livro com técnicas semelhantes às de trailers de filmes. Eles geralmente passam na televisão ou na internet em formatos de vídeo digital.

 

Conheça o 501 Legion st Divisão Brasil Star Wars

Adicione seu comentário VIA FACEBOOK

Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *