unnamed-1

“Paysandú – 100 Anos de Payxão” abre a temporada

Faixa dedicada a filmes de futebol terá apresentação de Raí

Em 2016, a Mostra Cinefoot chega ao Canal Brasil, a partir desta sexta (7), com 13 filmes sob a curadoria do próprio festival e apresentação do ex-jogador Raí. A estreia será com o documentário inédito “Paysandú – 100 Anos de Payxão” (2015) (92′), que registra a centenária história do tradicional clube do norte do país, conhecido por sua torcida como o “Papão da Curuzú” (mais informações abaixo).
Diretamente do Museu do Futebol (SP), o lendário jogador do São Paulo e da seleção brasileira assume a braçadeira de capitão para apresentar os seguintes títulos: “Garrincha – Alegria do Povo” (1963) (61′); “Passe Livre” (1975) (74′); “Boleiros – Era uma Vez o Futebol…” (1998) (98′); “Mario Filho – O Criador das Multidões” (2008) (78′); “Bahêa Minha Vida – O Filme (2011) (100′)”; “Fla x Flu – 40 Minutos antes do Nada” (2013) (85′); “Campo de Jogo” (2014) (70′); “Meninos de Kichute” (2014) (102′); “Maracanã – O Filme” (2014) (75′); “O Dia do Galo” (2015) (61′); “O Futebol” (2016) (68′) e “Geraldinos” (2016) (77′).
“Paysandú – 100 Anos de Payxão” (2015) (87′)
– Direção: Gustavo Godinho e Marco André
– Horário: Sexta, dia 07/10, às 22h
– Inédito e Exclusivo
– Classificação: Livre
Sinopse: O documentário mostra a trajetória do Paysandu Sport Club e foi lançado em comemoração pelo ano do centenário do clube paraense. O roteiro traz acontecimentos que contam desde sua fundação, em 1914, até os dias de hoje. Com depoimentos de comentaristas esportivos, jogadores, dirigentes e torcedores, o longa-metragem faz uma bonita homenagem a um dos times mais queridos do norte do Brasil. Em quase 90 minutos, conhecemos um pouco mais acerca de sua história de forma bem-humorada, através dos fatos mais importantes. Diversos momentos são recordados no filme, como o surgimento do chamado “Esquadrão de Aço”, em 1940; a vitória sobre o bicampeão mundial Peñarol em 1965; o jogo inesquecível das sete bolas na trave no Campeonato Paraense de 1972; os Campeonatos Brasileiros da Série B; a conquista da Copa dos Campeões contra o Cruzeiro, em 2002; e até a participação na Taça Libertadores no ano seguinte. Estes episódios fazem parte da galeria de glórias relembradas e compõem uma narrativa emocionante repleta de paixão.

Vamos falar mais sobre o Superman

Adicione seu comentário VIA FACEBOOK

Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *