Crítica: Velozes e Furiosos 8


Velozes e Furiosos 8: Não mais uma família?

Matéria sem spoilers

Depois que Brian e Mia se aposentaram, e o resto da equipe foi exonerado, Dom e Letty estão em lua de mel e levam uma vida pacata e completamente normal. Mas a adrenalina do passado acaba voltando com tudo quando uma mulher misteriosa faz com que Dom retorne ao mundo do crime e da velocidade.

Para quem já conferiu o trailer, pode ver que Dom traiu a família. E família, além de vários posters, é um dos temas recorrentes desde o primeiro filme.

A entrada de Bryan a família no primeiro filme, Bryan tendo que fugir de sua até então família de policiais e montando uma nova no segundo, a ida de um jovem sem nada nos EUA para descobrir a sua família no Japão e assim por diante.

Mas isto tudo sempre foi obscurecido pelas cenas de ação com os carros. Toda sequência era esperada por quais novos carros o filme iria trazer.

Mas isso foi morrendo desde o quarto, quando a produção começou a destacar mais os atores.
Lógico que temos todas as cenas de rachas, porradas e cenas que deixam James Bond e Ethan Hunt pensando: “e agora, o que vou fazer de Impossível?”.

Por sinal, as cenas de carros são uma bela aventura! Com vários momentos de tirar fôlego, onde parece que temos um bando de zumbis perseguindo um outro carro (vocês irão perceber na cena de Nova York), as melhores coreografias de luta. Uma delas por sinal está no trailer, quando Dom é “pescado” e simplesmente da uma surra com o seu carro nos demais.

E não é só de aventura que Velozes 8 é feito. Momentos de riso na dose certa e o… por que Dom virou um vilão?
O motivo… é tão simples e até clichê. Mas não para a franquia de Velozes e Furiosos.

E não vamos entregar! Principalmente pelo retorno de mais dois outros personagens neste filme.
E garantimos! O retorno de um deles foi de… ok paramos! Vai acabar tendo spoilers.

E heis aqui o que motiva este filme. Não mais em saber quem é Veloz, mas sim, por que o cabeça da família voltou-se contra todos? O que leva um homem tão forte como Dominic a acabar com tudo aquilo que mais preza?

E como todos irão aceitar isso?

Em qualquer situação (vida real), as pessoas já se voltam contra a pessoa. É mais simples aceitarmos o fato de que alguém vira vilão de uma hora para outra, do que tudo o que ela fez de bons atos durante uma vida.

É mais fácil dizer que aquele grito quando o mundo explodiu para essa pessoa, que ela é uma louca e lunática, do que realmente perguntar o que o levou a perder o controle.

E qual será a reação da família?

Velozes continua com o mesmo problema de qualquer outro filme de ação que é saber o que irá acontecer em seguida, mas que pouco importa, pois o importante é a diversão.

E no final, uma homenagem que os fãs irão perceber. E quando acabar, podem ir, pois não tem finalzinho.
O filme traz de volta a equipe original encabeçada por Vin Diesel, Dwayne Johnson, Tyrese Gibson, Michelle Rodriguez, Kurt Russell, Jason Statham e Nathalie Emmanuel. Completam Jason Statham, que também retorna, Charlize Theron como a vilã e Scott Eastwood.

E como diz a personagem de Theron no filme, o que importa é a sensação de liberdade que você sente durante aqueles 10 segundos. Onde ninguém pode ditar quem você é.

Por isso mesmo, vá ao cinema e confira por si só. Divirta-se! E que subam as cortinas!!! Até a próxima!

Adicione seu comentário


Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *