Posts Relacionados

As novelas brasileiras, segundo algumas pesquisas, estão entre as mais consagradas internacionalmente. Mas existe um grande abismo entre as consagradas exibidas na Rede Globo e os outras emissoras.

Nos últimos anos a Rede Record descobriu o seu público e investiu pesado em novelas com temas bíblicos.

Mas antes de arriscar-se com os Dez Mandamentos outras mini séries serviram de laboratório para toda uma equipe, não somente de roteiristas quanto figurinistas, cenografia, maquiadores, historiadores entre outros.

Agora a estreia da novela medieval é mais um passo a frente da emissora na tentativa de aproveitar a experiência técnica e arriscar novos cenários.

Não vamos nos aprofundar na história das novelas aqui no Brasil, mas sair “do padrão” é algo incomum tratando-se de teledramaturgia.

Há alguns fracassos e vitórias nesses anos e vou citar alguns exemplos tanto da Record quanto da Globo que deram certo e por vezes nem tanto.

Dentro do tema medieval é claro que não podemos esquecer de Que Rei Sou EU! Que mesmo ambientada na idade de ouro tinha um roteiro ácido e de crítica política e social que agradou em cheio aos telespectadores e é lembrada até hoje como uma das melhores da história.

Mas não é somente na era medieval que fez-se história, a fofíssima Meu Pedacinho de Chão inovava com o visual mambembe e uma história leve e deliciosa toda colorida e encantada.

A novela Cordel Encantado apresentou uma mistura interessante entre “histórias de princesa” com cenário no sertão nordestino, foi um sucesso absoluto do horário.

Atualmente a Globo exibe Novo Mundo que conta de maneira romantizada o período do Brasil colônia e a história do imperador Dom Pedro I. Essa novela já apresenta uma produção mais caprichada principalmente nas cores e exposição da câmera.

Mas também não existem somente vitórias, a novela Bang Bang que se passava no velho-oeste foi considerado o maior fracasso da emissora. A pesquisa apontava vários “por quês” do fracasso, mas o maior deles foi que o público não entendia o nome dos personagens e que western nunca foi algo familiar ao público brasileiro. Nós amamos e entendemos. O resto é história.

Voltando para a Record, em matéria de arriscar-se, a novela Caminhos do Coração que teve uma segunda temporada chamada Os Mutantes e um meio spin-off conseguiu a proeza de ser a primeira telenovela a ultrapassar a campeã Rede Globo, e com uma certa margem de vantagem, apresentando ficção e aventura e uma química fascinante entre os protagonistas Maria e Marcelo, pena que com o tempo perdeu fôlego e audiência. Mesmo com uma trama comum para os fãs de quadrinhos e com padrões próximos a X-Men, Heroes entre outros.

Agora finalmente chegamos a BelaVentura. Assistimos ao primeiro capítulo e apesar de percebermos algumas referências (ou digamos homenagens) a personagens clássicos da literatura e cinema (Harry Potter, Brumas de Avalon entre outros) , percebemos que esta novela está além do que estamos acostumados e é fantástico o capricho na direção e produção com uma fotografia caprichada, iluminação em ângulos diferentes além de um figurino de ponta, mesmo não tão próximo as grandes séries americanas, é claro que dentro do orçamento BR e nada como a multitrilhonária série Game of Thrones, mas que merece nossa atenção para um cenário de época pouco comum e que amamos tanto.

Cenário caprichado e uma ótima fotografia são marcas registradas da novela das sete

Agora se a clássica história do príncipe e a plebeia cairá ao gosto do público, somente o tempo dirá. Mas nós aqui do Aumanack torcemos para que dê certo tanto quanto torcemos na época de Caminhos do Coração. Por que afinal uma boa história tem que ser contada em qualquer época, e quanto mais o público conhecer outros universos melhor para as artes e para o entretenimento. Afinal poucas vezes temos a chance de mostrar fantasia na tv aberta BR.

Atualização: Já se foram 9 capítulo e deu para notar que os autores capricharam no roteiro, os flashbacks inseridos nos capítulos dão velocidade aos episódios sem quebrar o ritmo e a química entre os protagonistas está agradando bastante o público, além é claro que um roteiro inteligente e bem “amarrado”. Até agora não percebemos nenhuma ponta solta. Mesmo em pequenas frases os roteiristas não deixam que dúvidas pairem no ar. Um ótimo exemplo foi o reencontro de Pietra e Enrico, na hora pensamos que os dois lembrassem dos laços de infância, mas logo no diálogo seguinte percebemos que aqueles poucos segundos que se encontraram quando jovens não fora o suficiente para que a lembrança permanecesse por tantos anos. Seria mais ou menos como se você lembrasse de todos os colegas da escolinha depois de tantos anos, sem terem nenhum contato depois. Impossível.

 

Para conhecer os personagens clique aqui.

Sobre a produção

Novela de Gustavo Reiz

O que pode ser mais forte que os laços de sangue e as questões de honra? O que fazer quando todas as esperanças parecem mortas? Como agir quando as expectativas são tão grandes que paralisam as ações? Será fácil o caminho da superação? Será longo o percurso até uma redenção? Existirá um amor capaz de mudar o rumo de uma história que parece ter seu final escrito? Tais questionamentos e a busca por essas respostas conduzem as vidas dos personagens da trama, especialmente do casal protagonista; duas realidades opostas que se encontrarão num amor em comum. No maior amor que alguém pode sentir.

PIETRA (Rayanne Moraes) é uma mulher pobre, que fora separada de sua mãe e tivera uma infância terrível. Sofrendo nas mãos de um repulsivo padrasto, a jovem perdera completamente a fé em Deus e nas pessoas, a esperança na vida, a confiança nos homens. Já ENRICO (Bernardo Velasco) é um homem extremamente afortunado, herdeiro de um grande reino, que vira sua juventude ser preenchida por grandes expectativas sobre o homem que ele deveria se tornar. Convivendo com pessoas interesseiras, consciente das intrigas palacianas e conspirações em nome do poder, Enrico também perdera a confiança nas pessoas. Mas ao contrário de Pietra, o jovem príncipe encontrou no conhecimento a força necessária para sobreviver com liberdade.

Numa história repleta de emoções e reviravoltas, um encontrará no outro algo que faltava em suas vidas. Enrico tomará para si a responsabilidade de resgatar Pietra da vida desgraçada que ela sempre levou, o que não será uma tarefa tão simples. E na luta pela redenção de Pietra, Enrico tomará consciência de que poderá fazer a diferença na vida das pessoas; o que é fundamental para que ele se torne o rei que todos esperam – e que ele sempre se negara até então. Do encontro do príncipe e da plebeia, nascerá um amor redentor. Enrico salvará Pietra, que, por sua vez, ensinará ao amado lições que ele jamais tivera dentro dos muros do castelo.

Além da história central, as tramas paralelas também se desenvolvem de maneira a apresentar diferentes formas de redenção. São histórias bonitas, emocionantes, inspiradoras, passadas numa época de grande apelo visual, não muito explorada pela teledramaturgia atual. Uma telenovela para toda a família.

 

Uma região, dois reinos

A história se passa na Idade Média, por volta do século XV, numa bela e fictícia região conhecida como BELAVENTURA. Por uma histórica disputa por territórios, a região vivia em guerra, até um acordo de paz ser selado entre os grandes líderes, que decidem unificar a região sob um só reino. O trono seria disputado entre os senhores das principais casas, Redenção e Valedo. OTONIEL (Kadu Moliterno), duque de Redenção, é um homem correto e virtuoso, com todas as características necessárias para se tornar um grande rei. Casado com VITORIANA (Juliana Knust), é um excelente chefe de família e líder temido pelos inimigos, por acumular vitórias. Seu maior oponente é SEVERO (Floriano Peixoto), conde de Valedo, líder guerreiro casado com a bela e ambiciosa MARION (Helena Fernandes), prima de Otoniel, que não mede esforços para se tornar rainha. Otoniel e Severo são inimigos próximos; um jogo de interesses sustenta não só a relação dos dois, como também os tempos de paz, que mal começavam e já estavam com seus dias contados.

O castelo de Redenção é uma verdadeira fortificação habitada. É lá que Otoniel vive com um séquito e seus três filhos: Enrico, seu sucessor natural, e suas filhas, CARMONA (Camila Rodrigues) e LIZABETA (Adriana Birolli). Carmona é a irmã mais velha e se tornará uma mulher um tanto frustrada por não ser herdeira do trono, mesmo sendo a primogênita – apenas homens tinham o direito legítimo na sucessão. Carmona é constantemente influenciada pelo marquês CEDRIC (Giuseppe Oristanio), principal conselheiro do rei. Tudo que Cedric almeja é que Carmona se case com seu sobrinho NODIER (Rhierry Figueira) e herde o trono após a morte do pai, o que significaria que ele, como conselheiro, tomaria as principais decisões do reino. Se Otoniel e Carmona confiavam cegamente no marquês Cedric, o mesmo não ocorria com Lizabeta. Jovem cheia de planos e sonhos, Lizabeta é a princesa romântica, típica das novelas de cavalaria.

 

O príncipe e a plebeia

Apesar de ter a consciência de que um dia se tornaria rei, o príncipe Enrico tem o temperamento completamente diferente do pai. Como o talento para a cavalaria lhe falta, Enrico se engaja nos estudos e se desilude um pouco com a vida na corte. As intrigas palacianas o enojam, Enrico detesta a sede de poder de todos que estão à sua volta. Ao completar a maioridade e ser preparado para assumir o trono, Enrico rechaça os casamentos propostos pela realeza – o que causa grande transtorno para o rei, que se comprometera a casar o filho com a bela TAMAR (Lidi Lisboa), sobrinha do conde PÁRIS (Bemvindo Sequeira), homem mais rico da região e importante aliado do rei. Enrico permanece intransigente em sua decisão, convicto de que se casará com o grande amor de sua vida – uma menina que há tanto tempo, na infância, cruzara seu caminho. E ele não estava enganado em suas convicções.

Fora dos castelos e dentro dos muros que cercam a região de Belaventura está a vila dos plebeus, onde vivem as pessoas mais simples e trabalhadoras, que lutam pela sobrevivência. E é neste local que reside Pietra, uma jovem de beleza admirável, que na infância vivia feliz com LUCY (Larissa Maciel), sua mãe. Mesmo sendo sozinha e sofrendo preconceitos por causa disso, ela criou a filha da melhor forma que podia e a menina tinha essa consciência. Com o passar dos anos, Pietra percebia um temor fora do comum que Lucy sentia em relação aos homens do rei. Fizera a filha prometer que jamais se envolveria com algum membro da corte. O temor de Lucy tinha motivo, anos antes ela fora perseguida por um nobre. Mistérios ligavam Lucy a este passado, mas ela não revelava isso para a filha. O fato é que os caminhos de Pietra e deste homem iriam se encontrar e mudar completamente suas histórias, já que os segredos envolvendo o passado da jovem terão grande influência sobre os rumos da coroa.

 

Quando os caminhos se cruzam    

Uma grande festividade estava marcada para a definição de quem seria nomeado o rei de Belaventura, através de uma disputa de justa. A corte e a vila estavam em festa. Mas havia muita insegurança entre os plebeus e o medo de que um grande terror se instalasse. Uma ordem religiosa dominante, a Ordem Pura, perseguia estrangeiros e mulheres consideradas bruxas. As pessoas temiam que o rei escolhido aderisse as perseguições, trazendo o terror existente em tantos lugares para a região de Belaventura. Otoniel era mais tolerante e pretendia abrir as portas do reino para os refugiados. Já Severo, pretendia justamente o contrário, instaurar em Belaventura o que já ocorria em outros reinos; a perseguição aos refugiados, infiéis, usar o poder como instrumento para satisfazer seus interesses pessoais.

Quando o toque das trombetas dos arautos anunciou a chegada da família do duque Otoniel, o povo ficou em polvorosa. Pietra e Enrico se viram pela primeira vez e, por alguns instantes, seus olhares se encontraram, como se nada mais estivesse ao redor deles. Distraída, Pietra quase é pisoteada por um cavalo, mas Enrico a salva. Ela então retira o colar que estava usando e entrega a ele. É um colar simples, com um pingente. Enrico estranha e ela explica que um cavaleiro sempre devia receber algo de uma dama. Ele garante que vai honrá-la e que será fiel a ela para todo o sempre.

Na arena, tem início da disputa pelo trono. Otoniel vence, mas sofre uma perda muito maior e irreparável: Vitoriana é misteriosamente assassinada. Tomada pela dor, Otoniel acusa Severo, sem provas, e condena seu oponente à morte. Mas o vilão consegue escapar, com sede de vingança.

 

15 anos depois…   

            Sofrendo a dor do luto, Otoniel tornou-se mais firme e exigente do que nunca; a ordem foi instaurada na cidade por meio da força. Marion e seus filhos foram condenados a viver presos em seu castelo por todos esses anos. Foragido, Severo preparou o seu retorno. Ele se aliou a outros nobres e, aos poucos, planeja uma guerra para tomar o poder. Agora Severo volta mais forte e, se os seus planos derem certo, não apenas o trono corre perigo, mas todo o reino de Belaventura.

Pietra e Enrico irão se reencontrar em situações completamente adversas. Seus caminhos voltam a se cruzar quando ele a salva de uma situação de perigo. Não se reconhecem de imediato, mas se envolvem e se apaixonam. Durante uma longa trajetória que inclui guerras, peste, mistérios que mudam o rumo da história, intensa luta pelo poder e reviravolta por parte dos vilões, Enrico e Pietra travarão também a luta pelo amor deles. Juntos, o príncipe e a plebeia tomarão para si a responsabilidade de salvar o reino de Belaventura das mãos dos vilões e estender ao povo a felicidade que eles descobriram um com o outro. Amados pelo gentio e temidos pelos inimigos, esta nova liderança provará a todos, num período em que tudo era resolvido pela espada e pelo derramamento de sangue, que havia um caminho muito mais seguro para o tão esperado final feliz.

Assista ao primeiro capítulo gratuitamente, para assistir aos próximos na internet é necessário assinar o R7Play.

 

 

Confira abaixo resumo dos dias 07 a 11 de agosto de 2017

Capítulo 10- Segunda-feira, dia 07 de agosto

Pietra fica cara a cara com Biniek. Ela está apavorada e tenta fugir. Biniek a segura pelo cabelo. Enrico discute com Otoniel e afirma que não irá se casar com Tamar. Brione revela à Laurinda que não consegue parar de pensar em Gonzalo. Laurinda lembra Brione que seu relacionamento com Gonzalo não é aceito por sua família. Carmona fica indignada com a recusa do casamento de Enrico com Tamar e exige explicação do irmão. Pietra luta com Biniek e usa os movimentos de defesa que Enrico lhe ensinou e consegue fugir. Polentina provoca Tácitus. Carmona reclama com seu pai que a postura de Enrico em não casar-se com Tamar é inaceitável. Carmona diz a Otoniel que ela está preparada para ser a sucessora no trono e Otoniel se surpreende. Dulcinéa ajuda Pietra a despistar Biniek. Gonzalo vai até a taverna de Fasltaff reclamar dos altos impostos. Marion está radiante diante de Leocádia sobre o convite para uma visita a Otoniel. Nodier fica furioso com Cedric que elegeu Jacques para ser chefe da guarda. Enrico vai para a floresta a procura de Pietra. Pietra adormece na floresta e quando acorda se surpreende ao ver Biniek na sua frente. Lizabeta entra no quarto de Enrico para avisar que a cerimônia já vai começar e percebe que o irmão não está ali. Jacques fica de joelhos diante de Otoniel que é nomeado cavaleiro. Na floresta, Severo está diante de Pietra após bater muito em Biniek. Pietra está apavorada e Severo tem a caixa nas mãos. Severo pergunta de onde ela conseguiu a caixa e Pietra responde que era de sua mãe. Severo ordena que o leve até sua mãe e Pietra diz que sua mãe está morta. Pietra recorda que Severo é o conde acusado de matar a rainha e diz a ele. Severo nega e diz que irá matá-la caso abra a boca.

 

Capítulo 11- Terça-feira, dia 08 de agosto

Pietra está apavorada diante de Severo. Biniek está machucado e abatido, incapaz de esboçar qualquer reação. Severo discute com Pietra e quer saber de onde sua mãe roubou a caixa. Pietra ouve o grito de Enrico. Enrico procura por Pietra e encontra alguns cavaleiros de Severo que estão armados. Jacques está radiante, agora como cavaleiro e Otoniel entrega uma espada para ele. Tamar, abatida, toma um chá sob olhares de Páris e Inesita. Pietra jura que não sabe de nada sobre a caixa. Severo acredita que Pietra não tem ideia de nada do que aconteceu no passado, se volta para Biniek e tira a espada para matá-lo. Severo ordena que os cavaleiros amarrem Pietra ao Biniek pois suspeita que ela seja perigosa. Enrico é amarrado pelos cavaleiros de Severo. Dumas visita Tamar junto com Merlino que foi trazido para cuidar de sua saúde. Dumas se declara para Tamar. Lizabeta elogia Jacques que diz que não faz mais que sua obrigação. Enrico está desacordado no chão, com mãos e pés amarrados. Ele desperta, se mexe um pouco, mas cai. Pietra cozinha algo para Severo comer e coloca algumas ervas soníferas. Páris comenta com Quixote que teme por Tamar estar enferma. Merlino prepara uma infusão para Tamar beber. Dumas pede que Tamar fuja com ele e aceite ser a dama de um humilde plebeu. Pietra entrega um caldo para Severo. Severo ordena que Biniek beba o caldo. Biniek bebe o caldo e depois começar a tossir e cuspir sangue. Pietra já corre até Severo e encosta o machado em seu pescoço. Accalon corre até a floresta e encontra Enrico, caído.

 

Capítulo 12- Quarta-feira, dia 09 de agosto

Accalon está bastante surpreso diante de Enrico que ouve que Severo está vivo. Enrico geme de dor, leva as mãos à cabeça. Pietra ameaça Severo com o machado em seu pescoço. Severo diz à Pietra que a caixa é uma ameaça ao reino e que significaria ruína total. Pietra se assusta. Quixote comenta com Páris que está preocupado com a saúde de sua sobrinha. Tamar diz a Dumas que não pode fugir com ele e que está prometida a Enrico. Severo se desvencilha de Pietra. Severo conta toda a história que envolve a caixa e Pietra se espanta. Otoniel discute com Bartolion por ter escondido que Enrico ajudava Pietra. Cedric diz a Bartolion que ele não poderia ter mentido para o rei. Severo promete sempre contar a verdade para Pietra. Enrico é levado por Accalon até a taverna de Falstaff e é cuidado por Dulcinéa. Bartolion é preso na masmorra. Severo pede que Pietra o leve até Bartolion. Falstaff chega e reconhece Enrico e já faz reverência. Otoniel, Mistral e Nodier e alguns cavaleiros cavalgam apressadamente pelas ruas e algumas pessoas ficam deslumbradas com a presença do rei. Dumas tenta convencer Páris não casar sua sobrinha com Enrico por causa de seu estado de saúde ainda indefinido. Lizabeta revela a Elia que antes achava Jacques insuportável e ao mesmo tempo interessante. Carmona visita Marion no castelo de Valedo. Carmona diz à Marion que fará de tudo para afastar Jacques do castelo. Gonzalo visita Brione no castelo, a beija e a pede em casamento. Otoniel chega à vila e encontra Falstaff e diz que está à procura de Enrico. Cedric está revirando os pertences de Bartolion tentando achar algo sobre a caixa e é quando surge Severo e Pietra.

 

Capítulo 13- Quinta-feira, dia 10 de agosto

Pietra está chocada diante de Cedric, que fica surpreso ao ver Severo. Fasltaff conta a Otoniel que Enrico já foi embora mesmo ferido e voltou para a floresta. Accalon e Enrico procuram pistas do cordão à beira do riacho. Tácitos caminha orgulhoso pela rua, ao lado de Daros e Gregor. Tácitus se sente animado em fazer parte da busca pelo príncipe. Cedric revela a Severo que sempre o apoiou e que não concorda com as atitudes de Otoniel. Pietra o encara com desconfiança. Bartolion na masmorra, parece atordoado por causa das lembranças. Bartolion vê algumas imagens entre as rachaduras da prisão e decifra o enigma da caixa. Cedric diz a Severo que Pietra pode ser uma ameaça para os planos deles. Carmona chora bastante ao lembrar de sua mãe. Tácitus se aproxima, assustado, respeitoso. Carmona disfarça o choro. Severo manda chamar Fernão e diz a ele que Cedric já sabe que ele está vivo. Otoniel e Mistral ficam pasmos diante de Enrico e Accalon que diz ter visto Severo na floresta. Jacques ouve tudo sem ser visto. Tiana diz a Gonzalo que eles nunca serão nobres e que deve pensar com cuidado se está disposto a enfrentar tudo pelo amor de Brione. Jacques está furioso diante de Marion e acusa a mãe de ter forjado tudo para que ele se aproximasse do castelo e se tornasse um cavaleiro. Jacques conta a sua mãe que ouviu Enrico dizer que seu pai está vivo. Mistral agradece Accalon por ter socorrido Enrico. Pietra propõe uma aliança a Severo.

 

Capítulo 14- Sexta-feira, dia 11 de agosto

Severo encara Pietra, que está firme diante dele. Severo diz à Pietra que ela está propondo uma aliança por causa de sua mãe e que, ela quer interrogar Cedric porque imagina que os dois tiveram algum contato no passado. Severo diz que Cedric sempre chamou sua mãe de bruxa. Marion está atordoada diante de Jacques, bastante surpresa com a revelação. Severo propõe à Pietra que procure por Bartolion e lhe pareça confusa, arrependida de ter fugido. Bartolion entra com Cedric imobilizado e Otoniel e Enrico se surpreende com o que veem. Corinto observa Solimara mexer um caldo. Corinto tenta provar o caldo, mas Solimara lhe dá uma colherada na mão. Lizabeta tenta conversar com Carmona, sem sucesso. Leocádia conversa com Jacques que está desapontado. Marion acusa Fernão de estar em conluio com Severo. Fernão disfarça. Pietra conta a Biniek que Severo quer que ela engane Bartolion para obter informações da caixa. Biniek diz à Pietra que os dois correm perigo e que serão descartados por Severo assim que ele descobrir informações da caixa. Biniek diz à Pietra que ela deve pedir proteção ao rei, e que Severo é procurado há anos. Pietra fica confusa. Jacques pede a Enrico que fale sobre as suspeitas de seu pai estar vivo. Otoniel lamenta a Bartolion que ele tenha sido levado à masmorra. Lizabeta pede a Enrico que interceda por Jacques e lembra que ele salvou sua vida. Nodier vai até o quarto de Carmona e diz que se Severo estiver vivo, Jacques será acusado de ter participado de uma conspiração. Jacques entra na sala do trono e encosta sua espada no chão e jura fidelidade ao rei, e diz que não sabia de nada sobre o paradeiro de seu pai. Fernão vai até a oficina de Joniel e procura por Gonzalo e pede uma encomenda para fazer uma caixa exatamente igual como a que está no desenho. Bartolion revela a Enrico o mistério que diferencia as quatro caixas lendárias. Enrico fica surpreso ao saber que a chave para a caixa de Pietra está no cordão que ele perdeu. Enrico descobre que Pietra é a mulher que sempre procurou. Bartolion diz que mais do que nunca Enrico precisa encontrá-la. Pietra caminha pela floresta até que se depara com Jacques. Pietra pede que a deixe passar e Jacques diz que só a deixa passar se ela contar onde está Severo.

Adicione seu comentário VIA FACEBOOK

Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *