Posts Relacionados

A grande reunião entre os heróis Marvel da Netflix finalmente aconteceu! Os fãs durante muito tempo ficaram na expectativa de verem seus heróis, o “Simple the Best” com Demolidor, Jessica Jones, Luke Cage e, finalmente, Punho de Ferro, seguindo a ordem de estreia no canal, juntos para combater um grande mal que ameaça Nova York.

E a expectativa foi um pouco abaixo do esperado. Os trailers eram muito mais do que mostrado. O grande problema dos Defensores é que ele é mal dirigido, com um roteiro lento, deixando muito claro que a produtora deixou seu grande trunfo para os 3 últimos episódios. Não existem surpresas e os fãs apenas são situados no que aconteceu com cada personagem no final de suas temporadas, portanto é imperativo que assistam a cada série caso queiram ter toda a experiência de verem Os Defensores, do contrário, não há problema nenhum.

Marvel’s The Defenders

Uma crítica sem spoilers, mesmo que todo mundo já saiba o que vai acontecer

Já é sabido que o quarteto (nada fantástico), irá se reunir. E os episódios seguem o clichê de como cada um irá se encontrar. Não é de todo mal. Mas o encontro entre Jessica Jones e Murdock poderia ter sido melhor.

Os Defensores seguem a mesma ideia que todo leitor de quadrinho já está acostumado quando dois heróis se encontram. A velha história que um deve respeitar os feitos dos outros e que se esbarram nos egos, do “eu fiz melhor e sofri mais do que você“. Já é história recalcada e já é previsível que esta “birra” será sanada em minutos – dependendo da dupla -, ou no próximo episódio.

O grande apelo é saber de que forma esse conflito de egos será resolvido.

E nesse aspecto, os quatro heróis deixam a desejar. Não existe nada de novo – nem mesmo a roupa da Jessica Jones -, e parece que os personagens regrediram. Mas aos poucos vão crescendo com a história, menos Punho de Ferro. Uma pena, pois é um personagem interessante que poderia ter sido trabalhado. Parece que nem tentaram. Continuaram com os mesmos erros apresentados no seriado do personagem.

E os diálogos chegam a serem terríveis. Não precisam apresentar novamente cada poder e como cada um deles chegou até aquele ponto da trama, mas explicar apenas com um “é complicado“, fica realmente complicado aceitar essa resposta, e ficamos muito mais irritados que aqueles que perguntaram. Vocês irão conferir isso.

E Punho de Ferro não é o único que ficou no quesito deixa a desejar. Jessica Jones no final dos últimos dois episódios é simplesmente alguém que está ali e nos esquecemos que ela existe. Outro ponto negativo de uma personagem que vinha crescendo e de repente sumiu.

Marvel’s The Defenders

Como um grupo, mesmo no falso dinamismo de Os Defensores, é curioso perceber as leves nuances de personalidade de cada herói, seus estilos de luta e como interagem na hora do combate, deixando para os fãs torcerem por seus heróis preferidos e também perceberem que nem tudo será resolvido com os punhos ou “kung fu”.

E se o fã espera descobrir quem ganharia uma luta entre Luke Cage e Punho de Ferro ou Demolidor, Os Defensores permite essa degustação pois é exatamente isso que os faz crescer e aprender a confiarem uns nos outros.

A ameaça

A parte boa de Os Defensores é justamente quando eles se encontram. E ter um vilão crível para juntar esses heróis não seria uma tarefa das mais fáceis para a Netflix. Que vilão seria tão “bom” quanto O Rei do Crime e Kilgrave, interpretados por Vincent D’Onofrio e David Tennant?

E esse vilão é Alexandra, com uma performance sem nenhum exagero, bons diálogos e interpretação sólida de Sigourney Weaver. Ela não precisa gritar ou fazer caras e bocas para ser uma vilã. Sua presença nos dá a sensação de poder. E poder é o que move essa personagem. Ela não tem um passado triste ou quer ver as pessoas sofrerem. Ela é apenas egoísta.

Marvel’s The Defenders

Alexandra não luta e não precisa de muito para vencer seus adversários. Ela é a mente! Quanto aos outros vilões e o retorno de Madame Gao, são vilões que nem ao menos inspiram o menor medo ou lembramos quem são depois que saem de cena.

Outros personagens, vindos de suas séries

Os outros personagens como Foggy, Karen, Claire e Misty são apenas os secundários dentro da trama. O clichê daqueles que devem serem protegidos pois através deles, os heróis terão a sua ruína. Aquela lembrança de por mais que o Matt, Jessica, Luke e Danny lutem para proteger a todos, eles ainda tem um alguém que amam acima de tudo. E dentro de alguns episódios, alguns se tornam até mesmo terciários dentro da trama. Uma pena, pois poderiam ter sido melhores trabalhados do que ficarem 4 episódios achando que apenas atrapalham seus amigos.

Marvel’s The Defenders

Os Defensores pode demorar para engrenar, ter seus erros de roteiro e não irá trazer com certeza para seu lado, aqueles fãs mais haters que criticam a parceria entre a Marvel e a Netflix.

Mesmo assim, não é de todo mal.

Agora se realmente irá conquistar o público que ficou deslumbrado com Demolidor, um pouco na dúvida com Jessica Jones e Luke Cage e totalmente desiludido com Punho de Ferro, apenas o tempo dirá.

Vale destacar que após a apresentação final dos créditos do último episódio, aparece um trailer. Portanto, assista e dê a sua conclusão!

E que subam as cortinas! Até a próxima!

Marvel’s The Defenders

Vamos falar mais sobre o Superman

Adicione seu comentário VIA FACEBOOK

Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *