#BGS10 | 10 anos de muita diversão


Posts Relacionados

E mais uma Brasil Game Show terminou. Confira abaixo o que achamos do evento e um vídeo da conferência com o criador da BGS, Marcelo Tavares.

Como todo grande evento, a BGS passou por seus altos e baixos. Em 2015 foi muito criticada por seus problemas com os Youtubers e em 2016, com a falta total de iluminação, stands muito próximos que traziam um aglomerado humano e por consequência laterais totalmente vazias.

Este ano a organização corrigiu muita coisa, ouviu os visitantes com certeza. Retornar para o Expo Center Norte foi o primeiro passo.  O local tem o tamanho ideal para um evento deste porte. A outra grande escolha foi sem dúvida os convidados dessa edição.

A Brasil Game Show já faz parte do calendário de gamers do Brasil, afinal é a maior da América Latina, mas mesmo depois de muitos ingressos vendidos, tivemos a presença de Hideo Kojima, Nolan Bushnell (criador do Atari), Ed Boon (Mortal Kombat), entre outros. Foram realmente dias fantásticos!

Os desenvolvedores de Indie Games também trouxeram jogos de tirar o chapéu e mostraram que o Brasil possui criadores de talento. Sua área estava muito bem visível e com espaço para o público conversar e curtirem suas produções.

A área de PC Gaming foi ampliada, com destaque para a Hyper e RAWAR. A RAWAR por sinal trouxe o futuro para a BGS com seu segmento de computadores de alta performance e configurações exclusivas para o evento.

Não são apenas máquinas com lindo visual. Mas que trabalham a favor da necessidade do usuário e até os exigentes gamers de plantão. Infelizmente o stand da empresa era pequeno para tantas novidades e torcemos para que a organização da BGS amplie seu espaço para o próximo ano, pois eles merecem. Fica a dica BGS!

Infelizmente nem tudo é perfeito. O que mais sentimos falta foi justamente o lançamento de novos games.

Muitos jogos já tinham sido lançados para os consoles como Marvel vs Capcom e Injustice 2. Os dois jogos pareciam ter mais destaque durante o evento do que outros esperados pelo público como Ace Combat 7, Gundam Versus, e até mesmo mais máquinas para os gamers conferirem o esperado Assassin´s Creed Origens – que infelizmente tinha um estande isolado -, Dragon Ball, Monster Hunter, etc.

Mesmo os jogos repetidos como Detroit, foram bastante procurados, prova que os bons lançamentos nunca podem faltar nos eventos.

Mas isto não é culpa da organização e sim das produtoras que poderiam apostar um pouco mais na BGS e montarem conferências sobre seus novos lançamentos e não apenas montar Arenas narrativas. Também sentimos falta na área da Evolução dos Vídeo Games, de consoles como o Nintendo. De qualquer modo, ainda existiram surpresas como o de Star Trek.

O espaço para os Arcades e Fliperama estava reduzido, com bons jogos clássicos como Rally X e Space Invaders, mas infinitamente com menos máquinas que nas edições anteriores. Pelo menos outros estandes eram voltados para estes games mais antigos e possuíam jogos como Street Fighter e outros.

No geral todos estavam se divertindo bastante e a participação dos cosplayers também foi um show a parte. Não faltaram Capitão América, Final Fantasy, Resident Evil, Evil Ryu, Robocop e muitos outros que paravam a cada “um passo” (não estou exagerando), para fazerem fotos. Sempre com muita dedicação e diversão, interpretando os personagens preferidos de adultos e crianças.

O número de crianças aumentou, mostrando a confiança que os pais demonstram pela organização da BGS. Com fraldários e ruas mais amplas, as famílias podiam andar e observar o que acontecia. Mesmo assim, ainda falta um local para descanso e até mesmo uma área voltada apenas para os pequenos jogadores. Outra dica para empresas que trabalham com o público infantil criarem este espaço.

Como é de se esperar em um evento desse porte, a quantidade de expositores é bem grande e por isso a necessidade de uma sinalização mais objetiva e de fácil localização para todas as áreas tematizadas como a de PC Gaming, vendas, Indies entre outras. Talvez uma placa marcando o local já ajudaria bastante principalmente em meio a aglomeração e para os pequenos visitantes e seus pais. A organização preocupou-se em distribuir um mapa do local e fazer uma ótima revista sobre o evento, mas uma sinalização de rua é bem útil.

 

 

 

Powered by flickr embed.

 

Mesmo com estes pequenos pontos “negativos”, que de certa forma surgem devido ao grande número de visitantes, estes são facilmente “corrigíveis” para as próximas edições se a organização se mostrar tão competente quanto foi durante todo o evento, ouvindo as reclamações mais graves, arrumando na medida do possível situações de mal comportamento e irregularidades, que é uma coisa rara de ser feita enquanto o evento ainda está recebendo visitantes, pois seria mais ou menos como trocar o pneu com o carro em movimento. E eles foram muito além disso, pois a BGS em sua décima edição mostrou profissionalismo e competência. Estes atributos negativos são apenas situações em que nada tiram o brilho de um dos maiores eventos de games do mundo. E dizer que isto estraga a diversão é ser muito chato.

E que venham mais 10 anos de Brasil Game Show. Até o próximo ano!

Artigos relacionados

#BGS10: Brasil Game Show anuncia área Meet & ... Visitantes da BGS terão acesso gratuito ao espaço, onde poderão encontrar, pegar autógrafos e tirar fotos com personalidades do universo dos games, st...
#BGS2016 | Warner, EA e Capcom trazem lançamentos ... Warner, EA e Capcom confirmam os primeiros jogos do seu estande para a Brasil Game Show deste ano. Os expositores confirmam grandes títulos para que...
#BGS10: Criador do Pitfall estará no evento David Crane, que também é cofundador da Activision, participará de um painel sobre seus 35 anos de carreira e atenderá os fãs com fotos e autógrafos n...
#BGS10 | Vivo lança plataforma de games e patrocín... https://youtu.be/IgKc_EigDYs   ü  Vivo Games4U é lançado com mais de 300 jogos para baixar e jogar online, reviews e análises de Youtubers ...
Piticas participa da 10ª edição da Brasil Game Sho... Marca especializada em temas da cultura pop lança coleção do universo gamer no evento, que acontece de 11 a 15 de outubro no Expo Center Norte A Piti...

Adicione seu comentário


Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *