Filmes da Primeiro Plano na 41ª Mostra São Paulo


Posts Relacionados

SOLDADOS DO ARAGUAIA

Documentário conta a história dos soldados de baixa patente enviados para o interior da selva amazônica com a missão de exterminar a Guerrilha do Araguaia, movimento de oposição à Ditadura Militar no país. Dirigido por Belisario Franca, mesmo diretor do premiado Menino 23.

Soldados do Araguaia é um documentário que se propõe a dar voz às memórias e traumas de recrutas de baixa patente do Exército Brasileiro que combateram na sangrenta e nebulosa Guerrilha do Araguaia. Marginalizados pela historiografia oficial por sua filiação ao Exército e pelo próprio Exército por suas denúncias contra a corporação, esses personagens encontram aqui uma oportunidade inédita de compartilhar sua versão dos fatos. Da convocação junto às comunidades ribeirinhas e rurais até a dispensa após o extermínio da guerrilha comunista, os relatos dos ex-soldados compõem uma narrativa em que recrutas e guerrilheiros se confundem debaixo da opressão militar. No Vietnã brasileiro, os vencedores retornam apenas como fantasmas: mesmo aqueles capazes de ultrapassar a psicose, o alcoolismo, o desejo de suicídio e inúmeras manifestações de estresse pós-traumático precisam lutar até hoje para superar os episódios de abuso e violência que sofreram e testemunharam.

FICHA TÉCNICA

Direção: Belisario Franca

Pesquisa: Ismael Machado

Roteiro: Belisario Franca e Ismael Machado

Produtora: Giros

Produção: Bianca Lenti e Maria Carneiro da Cunha

Produção executiva: Cláudia Lima e Michelle Maia

Edição: Yan Motta

Música: Yan Motta

Fotografia: Mário Franca

Apoio: Cinebrasil TV

SERVIÇO

Terça, 24/10 19:15 Espaço Itaú Augusta 1

Quinta, 26/10 17:40 Cinearte 2

Segunda, 30/10 13:30 Espaço Itaú de Cinema – Frei Caneca 5

PRAÇA PARIS

Décimo terceiro longa-metragem da diretora Lucia Murat, Praça Paris é uma coprodução Brasil-Portugal-Argentina. Lúcia divide o roteiro com o jovem escritor Raphael Montes, autores de vários livros de suspense, em seu primeiro trabalho no cinema.

Este thriller mostra o conflito entre a psicanalista portuguesa, Camila (Joana de Verona), e sua paciente, Glória (Grace Passô), num Centro de Terapia de uma universidade brasileira (UERJ). Glória é ascensorista na universidade e tem uma história de violência muito difícil: estuprada pelo pai, tem apenas no irmão, Jonas (Alex Brasil), traficante do morro, a proteção que procura. O filme mostra uma relação de transferência ao inverso, onde o medo do outro acaba dominando a trama.

ELENCO

Grace Passô (Glória),

Joana de Verona (Camila),

Alex Brasil (Jonas),

Digão Ribeiro (Samuel),

Babu Santana (Pastor),

Marco Antonio Caponi (Martin)

FICHA TÉCNICA

Direção e argumento: Lucia Murat

Roteiro: Lucia Murat e Raphael Montes

Produção: Felicitas Raffo, Luis Galvão Telles e Lucia Murat

Produção executiva: Gabriela Amadei, Joana Nin, João Fonseca, Pamela Livia Direção de Fotografia: Guillermo Nieto

Montagem: Mair Tavares

Som direto: Carlos Alberto Lopes

Direção de arte: Dina Salem Levy

Figurino: Ana Carolina Lopes

Música original: André Abujamra e Marcio Nigro

Edição de som: Simone Petrillo

Mixagem: Branko Neskov

Preparação de elenco: Amanda Gabriel

Produção de elenco: Gabriel Bortolini

SERVIÇO

Terça, 24/10 21:50 Reserva Cultural

Domingo, 29/10 15:20 Espaço Itaú Frei Caneca 5

Segunda, 30/10 15:30 Cinearte 2

CALLADO

Documentário de Emília Silveira conta história sobre o escritor Antonio Callado.

Uma celebração do centenário do escritor, jornalista e militante da democracia Antônio Callado. O documentário descreve a história de vida e as obras deste escritor dividido em oito blocos temáticos, todos escolhidos e definidos de acordo com os acontecimentos mais marcantes de sua trajetória.​

FICHA TÉCNICA

Direção: Emília Silveira

Roteiro: Miguel Paiva,

Emilia Silveira

Empresa Produtora: 70 Filmes Produções Artísticas

Produção: Rosane Hatab

Fotografia: Vinicius Brum

Montagem: Vinicius Nascimento

Música: Leo Gandelman

Documentário Com: Ana Arruda Callado, Tessy Callado, Carlos Heitor Cony, Davi Arrigucci Junior, Eduardo Jardim.

CALLADO (CALLADO), de Emília Silveira (81′). BRASIL. Falado em português. Indicado para: 12 anos.

SERVIÇO

Terça, 24/10 22:00 Espaço Itaú Frei Caneca 2

Quarta, 25/10 15:30 Cine Caixa Belas Artes – Sala 3

Quarta, 01/11 14:00 Reserva Cultural – Sala 2

VAZANTE

Vazante, primeiro filme solo de Daniela Thomas, que codirigiu Linha de Passe (Palma de Ouro de Melhor Atriz em Cannes 2008) e Terra Estrangeira ao lado de Walter Salles. A primeira exibição do longa ocorreu no Festival Internacional de Cinema de Berlim onde foi escolhido para ser Opening Film da mostra Panorama.

Minas Gerais. Século XIX. De volta à casa, depois de longa viagem conduzindo uma tropa de escravos, Antonio (Adriano Carvalho) descobre que a mulher morreu em trabalho de parto. Sentindo-se sozinho e isolado em uma fazenda improdutiva, busca um novo casamento com Beatriz (Luana Nastas), uma menina muito jovem, que frustra seus planos de ter filhos. Antonio volta às expedições negociando escravos e gado. Sozinha na imensa propriedade, Beatriz encontra nos escravos sua companhia. Uma traição implode a família em uma espiral de violência, que é o anúncio dos ventos da mudança.

ELENCO

Adriano Carvalho

Luana Nastas

Sandra Corveloni

Juliana Carneiro Da Cunha

Roberto Audio

Jai Baptista

Toumani Kouyate

Vinicius Dos Anjos

Fabrício Boliveira

Geisa Costa

Alexandre De Sena

Adilson Maghá

Maria Isadora

Kelle Das Graças Lopes

Maria Helena Dias (Mantega)

Dinah Feldman

Vasco Pimentel

Adão de Fátima Gomes

Adelsson Gonçalo Higino

Maria Aparecida de Jesus Fátima

FICHA TÉCNICA

Diretora – Daniela Thomas

Roteiristas – Daniela Thomas e Beto Amaral

Produtores – Beto Amaral, Maria Ionescu e Sara Silveira

Coprodutores – Pandora da Cunha Telles e Pablo Iraola

Produtor Associado – Fernando Meirelles

Diretora de Produção – Cristina Alves

Diretor de Fotografia – Inti Briones

Diretor de Arte – Valdy Lopes JN

Som – Vasco Pimentel

Montadores – Estevan Schilling e Tiago Marinho

Figurinista – Cassio Brasil

Maquiagem – Rosemary Paiva

Uma Produção – Dezenove Som e Imagens, Cisma Produções e Ukbar Filmes

Coprodução – Globo Filmes

Distribuição – Europa Filmes

SERVIÇO

Quarta, 25/10 21:30 Espaço Itaú Frei Caneca 1

Sexta, 27/10 17:30 Espaço Itaú Frei Caneca 3

Domingo, 29/10 15:20 Espaço Itaú Frei Caneca 2

AOS TEUS OLHOS

Estrelado por Daniel de Oliveira, novo filme de Carolina Jabor (Boa Sorte) mostra um professor de natação acusado de assédio sexual e discute o julgamento apressado dos fatos nas redes sociais.

Rubens é um professor de natação infantil acusado pelos pais de um aluno de beijar o filho deles na boca no vestiário do clube. Quando a acusação viraliza nos grupos de mensagens e redes sociais da escola, começa um julgamento precipitado de Rubens sobre suas ações e intenções.

ELENCO

Daniel de Oliveira

Marco Ricca

Malu Galli

Stella Rabello

Gustavo Falcão

Luisa Arraes

Luiz Felipe Mello

FICHA TÉCNICA

Direção: Carolina Jabor

Roteiro: Lucas Paraizo

Supervisão De Roteiro: George Moura

Argumento: Lucas Paraizo, Josep Maria, Miró Ventura Pons Livremente Inspirado

Na Peça Original “El Principi D’arquimedes” De Josep Maria Miró E No Filme “El Virus De La Por” De Ventura Pons

Produtora: Conspiração Filmes

Coprodutora: Globo Filmes

Direção De Fotografia: Azul Serra

Direção De Arte: Rafael Targat

Montagem:Sergio Mekler

Música:Sergio Mekler, Thiago Nassif

Figurino: Antonio Frajado

Maquiagem: Juliana Mendes

Produtores Associados: Fernando Meirelles, Eneide Maia

Produtores Executivos: Leonardo M Barros, Maria Amélia Teixeira, Renata Brandão

AOS TEUS OLHOS (AOS TEUS OLHOS), de Carolina Jabor (90′). BRASIL. Falado em português. Indicado para: 16 anos.

SERVIÇO

Quinta, 26/10 21:50 Cinearte 1

Sábado, 28/10 15:40 Espaço Itaú Frei Caneca 5

Domingo, 29/10 16:50 Cinesesc

O NOME DA MORTE

Novo filme de Henrique Goldman (Jean Charles) e com roteiro de George Moura (Redemoinho) é estrelado Marco Pigossi.

Júlio Santana (Marco Pigossi) é um jovem que vive com a família no interior do Brasil. Por lealdade ao seu querido tio Cícero (André Mattos), Júlio mata pela primeira vez. Descobre então uma perturbadora vocação, que irá se transformar em ofício. Religioso, Júlio é atormentado por sua consciência a cada disparo, mas segue adiante, tornando-se um matador de aluguel que confessou ter assassinado 492 pessoas. Homem carinhoso, Júlio se casa com Maria (Fabiula Nascimento), é um bom pai de família, enquanto vive um mergulho num país sem lei, onde cada vida tem seu preço, mas nenhum valor. “O Nome da Morte” é baseado em fatos reais.

ELENCO

Marco Pigossi ‐ Julio Santana

Fabiula Nascimento ‐ Maria

André Mattos ‐ Cícero

Matheus Nachtergaele ‐ Luciano

Martha Nowill ‐ Alzimara

Tony Tornado ‐ Genésio

Augusto Madeira ‐ Adilson

FICHA TÉCNICA:

Direção e roteiro: Henrique Goldman

Produção: Roberto Berliner e Rodrigo Letier

Produtor Associado: Fernando Meirelles

Roteiro: George Moura

Baseado no Livro O NOME DA MORTE de Klester Cavalcanti

Trilha Sonora Original: Brian Eno

Direção de Fotografia: Azul Serra

Direção de Arte: Tiago Marques Teixeira

Montagem: Livia Serpa

Produção Executiva: Rodrigo Letier e Leo Ribeiro

Direção de Produção: Henrique Castelo Branco e Ricardo Karam

Coordenação de Pós-produção: Anna Julia Werneck

Som Direto: Cristiano Maciel

Desenho de Som e Mixagem: Ricardo Cutz

Figurino: Valeria Stefani

Maquiagem: Auri Alex

Assistência de Direção: Marcela Lordy

Produção de Elenco: Renata Kalman

Produção: TvZERO

Coprodução: Globo Filmes & Telecine

Patrocínio: Riofilme

Apoio & Investimento: BRDE, Fundo Setorial do Audiovisual e ANCINE

Distribuição: Imagem Filmes

SERVIÇO

Sábado, 28/10 19:40 Cinearte 1

Domingo, 29/10 17:20 Cinearte 2

Quarta, 01/11 15:00 MIS – Museu da Imagem e do Som

HENFIL

Novo filme de Angela Zoe, diretora do premiado Meu Nome é Jacque (2016) e produtora de Betinho – A esperança equilibrista (2015) conta a história do cartunista e ativista Henrique de Souza, o Henfil.

O documentário vai revelar narrativas paralelas que apresentam a vida do cartunista e ativista, Henrique de Souza. O filme explora um movimento de descoberta do personagem junto aos jovens a partir de uma turma de animadores que tenta trazer o trabalho de Henfil para os dias atuais. Juntam-se às descobertas feitas, a partir dos depoimentos de amigos, revelações sobre a maneira como o artista usou seus desenhos como um aparato para “driblar” a censura política e também como um recurso para lidar com sua saúde frágil, causada pela hemofilia, e expor sua inquietação criativa.

FICHA TÉCNICA

Direção: Angela Zoe

Assistência de Direção: Ana Clara Ribeiro

Roteiro: Angela Zoe, Gabriela Javier

Pesquisa: Ana Clara Ribeiro, Julia Franceschini

Produção Executiva: Hélio Pitanga

Direção de Fotografia: Ane Hinds, André Monteiro, Guy Gonçalves, John Monteiro

Som Direto: Pedro Moreira

Montagem: João Rodrigues e Indira Rodrigues

Música Original: Marcos de Souza

Edição de Som e Mixagem: Damião Lopes

SERVIÇO

Sábado, 28/10 20:00 Espaço Itaú Augusta – Sala 1

Domingo, 29/10 15:45 Cinearte 2

Terça, 31/10 16:30 MIS – Museu da Imagem e do Som

Adicione seu comentário


Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *