Posts Relacionados

Por volta de 43 d.C., o exército do Império Romano chega à Britannia, uma terra misteriosa e repleta de guerreiras e druidas com poderes místicos. Enquanto o batalhão dá o sangue para vencer uma sangrenta batalha no local, eles ainda enfrentam as ameaçados dessas temíveis criaturas.

A primeira temporada da série, que tem nove episódios, já estreou na Inglaterra pela Sky Atlantic e está disponível na Amazon Prime, serviço de streaming da Amazon, desde o dia 26 de janeiro. E nós já conferimos!

Sem dúvida alguma Britannia não é Vikings ou Game of Thrones! O que agradecemos! A série possui uma identidade própria e já em seu primeiro episódio mostra ser até mais densa que as outras séries, que alguns ainda erroneamente a comparam. Não que as outras séries sejam ruins. Pelo contrário, são fenomenais. Apenas não achamos correto comparar.

Logo de início já temos uma rápida introdução de um dos personagens – não se preocupem, essa matéria não terá spoilers -, com fortes visões do que ele chama de submundo. Os deuses do submundo mostram para ele o que está por vir. Como em suas visões, a câmera é enevoada e muitas vezes sem foco, algo que o espectador terá que se acostumar durante a série, que serve para mostrar como o personagem vê as coisas e praticamente a sente.

Saindo desta parte mais densa, seguimos para uma calma vila com adolescentes prontas para se tornarem mulheres após o ritual do solsticio. Algumas conversas, um pouco mais de apresentação de personagens e assim este início segue, até a abertura.

A música do trailer, é a mesma da abertura

Com uma trilha sonora completamente diferente do que se espera do habitual, com batidas militares ou um tema celta, Britannia já surpreende.

E assim, desde a primeira cena, até a última, Britannia é cheia de reviravoltas. Com uma ótima atuação David Morrissey (Governador de Walking Dead), como o general das forças Romanas, Hugo Speer (Musketeers), como Lucius, entre outros, é difícil não se fixar no que cada ator faz em cena. São personagens fortes que com certeza trarão muito mais para a história.

Britannia é baseado também em acontecimentos reais na história da ilha, com as disputas entre os clãs e a invasão Romana. A fotografia também é excelente, já que a produção da série se passa no sul do Reino Unido. Além disso ela foi gravada em mais de 20 locações em países como o País de Gales e até a República Tcheca.

Além do teor histórico, a série ainda é crítica com muitos momentos de nossa sociedade atual, com países invadindo outros e praticamente fazendo “m3$5rda” para marcar território. E isso não é uma expressão, é o que realmente acontece. Tanto que existe uma brincadeira sobre que “tipo de civilização você é” na internet. Clique aqui para participar da brincadeira.

Com todas essas composições, Britannia é um prato cheio para os amantes de seriados históricos, com fantasia, celtas e druidas. É um seriado que realmente instiga o espectador a ficar grudado até o final do episódio e ansioso pelos próximos acontecimentos.

E que subam as cortinas! Até a próxima!

 

 

 

 

 

Compre o livro na amazon: bit.ly/estradaparayellowrose

Adicione seu comentário VIA FACEBOOK

Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *