Posts Relacionados

Mostra “Cinema Atrás das Grades”: Canal Brasil reúne 16 produções sobre o sistema prisional do país

Entre os dias 07/05 e 12/06, o Canal Brasil exibe a mostra “Cinema Atrás das Grades”, que reúne 16 produções, entre ficções e documentários, longas e curta-metragens, que mostram como as lentes do cinema brasileiro estão tratando a grave crise do sistema prisional. Sempre nas madrugadas de segunda e de terça, à 0h15, vão ao filmes como: Carandiru (2003)Salve Geral (2009)Leite e Ferro (2011)De Menor (2014)A Gente (2017)Se Deus Vier Que Venha Armado (2015)Cativas – Presas pelo Coração (2014). Para encerrar a mostra, o canal apresenta dois filmes inéditos e exclusivos: Central – O Poder das Facções no Maior Presídio do Brasil (2016) e Corpo Delito (2017).

CINEMA ATRÁS DAS GRADES
Início: Segunda-feira, dia 07/05, à 0h15
Horário: Segundas e terças, à 0h15

Carandiru (2003) (147’)
Horário: Segunda, dia 07/05, à 0h15
Classificação: 16 anos
Direção: Hector Babenco
Sinopse: A adaptação cinematográfica do livro Estação Carandiru, de Drauzio Varella, narra as histórias de crime, vingança, amor e amizade vivenciadas pelo médico ao longo dos mais de 12 anos em que trabalhou na Casa de Detenção de São Paulo, popularmente conhecida como Carandiru.

Sem Pena (2014) (88’)
Horário: Terça, dia 08/05, à 0h15
Classificação: 12 anos
Direção: Eugenio Puppo
Sinopse: O documentário de Eugenio Puppo analisa, a partir de entrevistas com cientistas políticos, sociólogos, delegados, juristas e pessoas que estão ou já estiveram atrás das grades, os efeitos da política de segurança aplicada pelo governo, seus reflexos e erros, responsáveis por aumentar ainda mais a violência no país.

Quase Dois Irmãos (2004) (102’)
Horário: Segunda, dia 14/05, à 0h15
Classificação: 16 anos
Direção: Lúcia Murat
Sinopse: Miguel é um Senador da República que visita seu amigo de infância Jorge, que se tornou um poderoso traficante de drogas do Rio de Janeiro, para lhe propor um projeto social nas favelas. Apesar de suas origens diferentes eles se tornaram amigos nos anos 50. Nos anos 70 eles se encontram novamente, na prisão de Ilha Grande. Ali as diferenças raciais eram mais evidentes: enquanto a maior parte dos prisioneiros brancos estava lá por motivos políticos, a maioria dos prisioneiros negros era de criminosos comuns.

Pra Ficar de Boa (2008) (78’)
Horário: Terça, dia 15/05, à 0h15
Classificação: 14 anos
Direção: Nubia Santana
Sinopse: A atriz e cineasta Nubia Santana mostra como era o cotidiano dos detentos do Centro de Atendimento Juvenil Especializado (Caje), a casa de menores de idade infratores do Distrito Federal, extinta há pouco mais de dois anos, esclarecendo como cada um dos meninos ali chegou e fazendo um diagnóstico sobre o perfil e as similaridades entre as histórias de cada um deles.

Salve Geral (2009) (116’)
Horário: Segunda, dia 21/05, à 0h15
Classificação: 16 anos
Direção: Sergio Rezende
Sinopse: Lúcia (Andréa Beltrão) sonha em tirar o filho Rafael (Lee Taylor), de 18 anos, da prisão. A viúva da classe média paulistana faz visitas recorrentes à carceragem onde o jovem está preso por se envolver em um incidente que resultou em um assassinato. Nas frequentes idas à penitenciária, ela conhece Ruiva (Denise Weinberg), advogada de defesa de Professor (Bruno Perillo), líder do PCC.

Leite e Ferro (2011) (72’)
Horário: Terça, dia 22/05, à 0h15
Classificação: 12 anos
Direção: Claudia Priscila
Sinopse: A diretora Claudia Priscila mergulha no universo das detentas e mostra o cotidiano de quem tem a missão de cuidar de um recém-nascido com todos os problemas do sistema prisional brasileiro. Como em uma conversa de comadres, em diálogos sem rodeios, as entrevistadas dão um panorama de suas vidas em relatos chocantes.

A Ala (2014) (20’)
Horário: Madrugada de terça para quarta, dia 22/05, à 1h30
Classificação: 12 anos
Direção: Fred Bottrel
Sinopse: O presídio de Vespasiano, localizado a 26 quilômetros de Belo Horizonte, em Minas Gerais, foi uma das primeiras unidades de detenção do país a criar uma ala específica para homossexuais e transgêneros, evitando conflitos com outros presos. O diretor Fred Bottrel escolheu como tema de seu primeiro documentário a história de encarcerados no local.

De Menor (2014) (77’)
Horário: Segunda, dia 28/05, à 0h15
Classificação: 12 anos
Direção: Caru Alves de Souza
Sinopse: Helena (Rita Batata) é uma jovem e idealista advogada da Vara de Infância e Juventude da Defensoria Pública de Santos, no litoral paulista, responsável por intervir em nome de adolescentes infratores. Ela mora com o irmão, Caio (Giovanni Gallo), um menino de comportamento rebelde e cercado de amizades questionáveis, na casa deixada pelos pais, já falecidos. O roteiro sofre uma reviravolta quando Caio é acusado de traficar drogas e atirar contra uma pessoa.

A Página (2016) (17’)
Horário: Madrugada de segunda para terça, dia 28/05, à 1h30
Classificação: 12 anos
Direção: Guilherme Andrade
Sinopse: O curta-metragem foca sua narrativa em um único ponto, trazendo duas visões distintas sobre o mesmo caso. Uma mulher (Denise Weinberg) teve o filho, um jovem universitário, assassinado. A segunda, (Fernanda Viacava), é mãe do jovem criminoso. Prestes a sair da prisão, a obra mostra como as duas mulheres reagem ao sentimento de perda, culpa e arrependimento.

A Gente (2017) (90’)
Horário: Terça, dia 29/05, à 0h15
Classificação: 12 anos
Direção: Aly Muritiba
Sinopse: A câmera passeia com a mesma intimidade do diretor pelos corredores da penitenciária mostrando o cotidiano dos presos e funcionários da casa de detenção. Enclausurado entre saguões ermos e grades das celas e solitárias, o roteiro tem como protagonista Jefferson Walkiu, chefe da equipe responsável por cerca de mil condenados pela justiça, homens de todas as idades culpados pelos mais diversos crimes. É a partir do trabalho do agente que o filme desenrola as tensões vividas em dias supostamente calmos dentro de uma casa de custódia, lugar onde figura uma tênue linha entre a rebelião e a paz.

Pátio (2013) (17’)
Horário: Madrugada de terça para quarta, dia 29/05, à 1h45
Classificação: Livre
Direção: Aly Muritiba
Sinopse: O curta-metragem teve como ponto de partida a experiência de Aly Muritiba como agente penitenciário. O projeto, que é ambientado no presídio de São José dos Pinhais (PR), registra a movimentação no pátio da instituição sob uma perspectiva particular: por trás das grades. Conhecer a engrenagem do sistema tendo um ponto de vista privilegiado foi essencial para a definição dos três eixos da chamada “Trilogia do Cárcere”, que contém ainda os títulos A Fábrica (2011), retrato sobre as famílias dos presos, e A Gente (2014), cujo foco está nos funcionários. O filme foi selecionado para a Semana da Crítica do Festival de Cannes, na França.

Se Deus Vier Que Venha Armado (2015) (85’)
Horário: Segunda, dia 04/06, à 0h15
Classificação: 16 anos
Direção: Luis Dantas
Sinopse: Após ser liberado temporariamente da prisão, um presidiário tem 72 horas para visitar o seu irmão, encontrar um amigo de infância e encontrar com uma mulher. Entretanto, ele também tem uma missão a cumprir para os chefes do crime, como parte de uma onda de ataques do PCC no estado de São Paulo.

Cativas – Presas pelo Coração (2014) (75’)
Horário: Terça, dia 05/06, à 0h15
Classificação: 12 anos
Direção: Joana Nin
Sinopse: Uma década após sua estreia na sétima arte, a diretora Joana Nin retoma o tema do sistema prisional e o expande em um longa-metragem que analisa de forma ainda mais densa a complexidade das relações entre presos e suas namoradas e esposas. Com o olhar atento e sensível à questão, a jornalista acompanhou o cotidiano de sete mulheres cujos maridos estão cumprindo pena em uma penitenciária de Santa Catarina.

Visita Íntima (2004) (15’)
Horário: Madrugada de terça para quarta, dia 05/06, à 1h30
Classificação: 12 anos
Direção: Joana Nin
Sinopse: A diretora Joana Nin entrevista mulheres livres que namoram presidiários da Penitenciária Central do Paraná, lidando diariamente com os diversos obstáculos inerentes à sua opção.

Central – O Poder das Facções no Maior Presídio do Brasil (2016) (95’)
INÉDITO E EXCLUSIVO
Horário: Segunda, dia 11/06, à 0h15
Classificação: 14 anos
Direção: Tatiana Sager
Sinopse: A documentarista Tatiana Sager percorreu os corredores Presídio Central de Porto Alegre, que abriga cerca de cinco vezes mais presos do que a capacidade máxima, para conversar com detentos e entrevistou policiais, juristas e especialistas no assunto para produzir este documentário.

Corpo Delito (2017) (74’)
INÉDITO E EXCLUSIVO
Horário: Terça, dia 12/06, à 0h15
Classificação: 16 anos
Direção: Pedro Rocha
Sinopse: O diretor Pedro Rocha acompanhou o cotidiano de Ivan Silva, um dos muitos brasileiros a andar com um rastreador na perna como condição de ressocialização. Depois de passar oito anos em uma penitenciária em Fortaleza, Ivan recebeu a liberdade provisória. Simultaneamente, ganhou também uma tornozeleira eletrônica para monitorar seus passos.

Nós já conferimos Deadpool 2

Adicione seu comentário VIA FACEBOOK

Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *