Posts Relacionados

Onde existe mecha, nós estaremos lá para conferir.

Por Surya Bueno e Natan Uemura

Hoje conferimos o novo anime Mazinger Z que chega na rede Cinemark em uma exibição especial em comemoração ao 45º aniversário da franquia e que estreou originalmente no Japão em 13 de janeiro de 2018.

Esse novo filme é uma história que cronologicamente passa dez anos após o último confronto entre Mazinger Z e Doctor Hell na história clássica dos anos 70 que teve 92 episódios.

Então se você nunca ouviu falar de Mazinger, pode sentir um pouco de dificuldade em entender alguns diálogos e personagens que aparecem durante o anime.

Não é algo que destrua totalmente a história ou a torne ruim, mas algumas referências podem passar despercebidas sem um conhecimento mínimo anterior, já que o longa não se preocupa em apresentar de forma detalhada a origem de cada personagem.

O que é natural, o que seria o mesmo em assistir Os Últimos Jedi ou mesmo Vingadores: Guerra Infinita sem ao menos ter conhecimentos do que aconteceu antes.

Então vamos dar uma ajudinha e dar um breve resumo do que aconteceu e o que acontecerá (sem spoilers) nesse longa.

Após derrotar o cientista Dr. Hell, o piloto Koji Kabuto e seus amigos membros do Photonic Research Institute (Laboratório de Energia Fotônica), e seu robô lutador Mazinger Z estão aproveitando seu merecido descanso e a humanidade tenta se recuperar das consequências da grande batalha e o risco de cair no domínio do Império subterrâneo.

Koji Kabuto seguiu o caminho de seu pai e avô começando sua carreira como cientista e agora ele não é mais um piloto.

Durante escavações no Monte Fuji, um artefato chamado Infinity é encontrado e dentro dele está Lisa, a humanoide responsável por cuidar da unidade.  Ao mesmo tempo ocorre um ataque a usina de fótons do Texas liderado por ninguém menos que o Dr. Hell. Dessa vez, o vilão quer usar o Infinity para despertar Goragon, uma arma que permite a criação de novos mundos. Aquele que dominar Goragon terá o poder em suas mãos e poderá substituir o universo por uma versão paralela de sua escolha. Com a ajuda de seus antigos amigos, Koji Kabuto precisa mais uma vez assumir o controle do robô Mazinger Z e impedir que o Dr. Hell realize seu plano.

O interessante desse mangá, mesmo para quem não acompanhou a série, é a interessante junção do clássico e as modernas técnicas de animação com reflexos, sombras e cores computadorizadas, dando um ar de leveza e credibilidade, principalmente nos upgrades nos personagens e algumas cenas com mechas.

Credibilidade essa que está presente também da história que dá um passo além do casual confronto entre kikaijus e mergulha em alguns momentos no drama pessoal de cada personagem, com abordagens para temas fortes como rompimentos e relações com a família e o meio ambiente.

Mesmo aos 45 anos de idade é fácil compreender como o gênero ainda é sucesso de mercado e com “primos” como Macross, Evangelion, Transformers e até mesmo Pacific Rim que estouraram em sucesso.

Mesmo não conhecendo os personagens anteriores não é difícil não se apaixonar por eles e querer conhecer os clássicos dos anos 70. O mangá foi publicado originalmente pela Shonen Jump entre 1972 e 73, posteriormente na Boken Oh (Akita Shoten) de 73 a 74. A adaptação para o anime foi lançada em 1972.

Para quem está acostumado a ver os clássicos de Tezuka é fácil achar um jeitão anos 60, com ações clássicas em alguns traços e trejeitos dos personagens o que dá a esse longa de aniversário um ar de nostalgia.

Não sabemos ao certo se isso irá agradar aos fãs, mas achamos bastante interessante essa mistura entre as técnicas o que nada prejudicou o resultado com certeza é diversão garantida para toda a família e para quem adora o gênero mecha ou não. Nós amamos.

Achamos um documentário (em inglês) que explica de forma bem legal a evolução mecha de Astro Boy (quem diria) até os dias de hoje, e para que quiser saber mais sobre a franquia recomendamos a página do wikipedia.

 

 

 

 

Powered by flickr embed.

 

Shiro Kabuto (Natsuki Hanae)

Dr. Hell (Unshô Ishizuka)

Sayaka Yumi (Ai Kayano)

Dr. Nossori (Bin Shimada)

Primeiro Ministro Yumi (Junpei Morita)

 

 

 

O filme é dirigido por Junji Shimizu  ( Yu-Gi-Oh!,  One Piece, Toriko 3D ) e produzido pela Toei Animation.

O filme integra a programação de conteúdos especiais da Cinemark e estreia no dia 7 de junho nos cinemas participantes.

O longa entra na programação de 20 cinemas em 16 cidades do país: São Paulo (Eldorado, Pátio Paulista, Metrô Tatuapé, Tietê e Shopping D), Aracaju(Shopping Jardins), Belo Horizonte (BH Shopping), Brasília (Pier 21), Rio de Janeiro (Downtown), Niterói (Plaza Shopping), Campinas (Shopping Iguatemi Campinas), Campo Grande (Shopping Campo Grande), Curitiba (Shopping Miller), Goiânia (Flamboyant Shopping Center), Porto Alegre (Shopping Bourbon Ipiranga), Recife (Riomar Recife), Salvador (Salvador Shopping), Santos (Praiamar Shopping), São José dos Campos (Center Vale), e Vitória (Shopping Vitória).

 

 

 

Compre o livro na amazon: bit.ly/estradaparayellowrose

Adicione seu comentário VIA FACEBOOK

Powered by Facebook Comments