Posts Relacionados

Em junho de 1997 J.K. Rowling publicou o seu primeiro livro – Harry Potter e a Pedra Filosofal, – em 2001 o mundo já encantado com os personagens assistia ao primeiro filme, e lá se foram 8 filmes e 7 livros.

A escritora J.K. usou do método simples, apresentou de maneira gradual, como a Harry Potter, esse mundo fantástico e cheio de fantasia, e nós como o pequeno bruxo aprendemos passo por passo cada mistério e feitiço e encantamento.

Entre um sucesso e outro a autora lançou dois livros Quadribol Através dos Tempos e em 2001, J.K. Rowling lançou Animais fantásticos e onde habitam sob o pseudônimo de Newt Scamander. A obra é um catálogo de várias espécies de criaturas do mundo bruxo.

Como o filme anterior, esse novo Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald não é indicado para os “trouxas” ou os não-majs como são chamados nessa nova versão.

Não que a história seja difícil de entender, mas há pequenos detalhes que passarão despercebidos se você não conhecer a rotina do mundo bruxo. Existe um amontoado de encantos antigos e novos e um desfile com várias antigas e novas criaturas a todo o momento, então se você não sabe o que é um Lummus ou Accio ou a história de algumas famílias tradicionais ou até mesmo a história das casas de Hogwarts, aconselhamos fazer uma maratona antes de ir ao cinema.

É interessante ver o quanto a magia era intensa e sem limites fora de Hogwarts. O simples ato de aparatar é tão trivial quanto pegar um metrô para nós trouxas, ou usar uma chave de portal, algo não imaginado no início da saga.

Bem, dado as devidas informações iniciais, vamos ao filme.

Essa segunda parte começa com uma cena de ação de tirar o fôlego. Um desfile de possibilidades e muita magia. Tudo é frenético, rápido e intenso.

Newt por sua vez continua sendo o eixo principal e a introdução dos novos personagens é importante mas não toma tanto tempo de tela como no filme anterior, uma pena. Há muita coisa para explicar e pouco tempo.

Ficou claro que esse segundo filme é uma parte da quadrilogia e J.K acerta em cheio em nós deixar com mais links e revelações importantes para os que vem a seguir.

Para um prequel, Gellert Grindelwald é o vilão perfeito, com uma história real e moderna para a época, e será o centro de discussões nas rodinhas dos fãs não-majs até o próximo filme.

Diferente de Voldemort que tinha a ambição como base para seus crimes, Grindelwald é direto e preciso em seus argumentos.

Há quem questione (como li alguns críticos), o comparativo com a política atual do presidente americano, mas longe disso o tema apresentado pela autora vai muito além de um momento americano. É um problema enfrentado da humanidade desde que foi feito o primeiro registro escrito.

Vai ser muito bom descobrir junto com os fãs a história desses personagens antes de Hogwarts e até mesmo antes da fase que os não-majs não tinham medo dos bruxos, ou pelo menos é o que parecia.

Tudo isso é recheado com cenas sensacionais, momentos que balançam a todo o momento entre diversão e drama intenso regado a uma fotografia e figurino incrível.

Senti falta de uma maior participação de alguns personagens, mas creio que terão mais tempo nos próximos filmes.

Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald é a trama central dessa nova ópera de JK Rowling, com um meio-ato incrível e um final surpreendente. De longe um dos melhores filmes do ano.

 

 

Powered by flickr embed.
 

Adicione seu comentário VIA FACEBOOK

Powered by Facebook Comments