Warner Bros. Pictures ativa “Coringa” durante partida entre Internacional x Palmeiras

Warner Bros. Pictures ativa “Coringa” durante partida entre Internacional x Palmeiras

29/09/2019 Off Por Surya Bueno
Com visibilidade para torcedores e telespectadores do Brasileirão, a ação, criada pela JWT, divulga o filme que estreia na próxima semana nos cinemas

Setembro de 2019 – A Warner Bros. Pictures está apostando em diversas mídias para divulgar o lançamento do filme Coringa, que chega aos cinemas brasileiros no dia 3 de outubro e já tem ingressos à venda. Entre elas, um anúncio será veiculado durante a 22ª rodada do Brasileirão Série A, com transmissão ao vivo da TV Globo, durante partida entre Internacional x Palmeiras que será realizada neste domingo, 29, no Estádio Beira-Rio. O anúncio será feito via inserções em Painel de LED.

Fabio Wolff, sócio-diretor da Wolff Sports, agência de marketing esportivo responsável pela negociação do contrato, comemora: “Ativar o lançamento de um grande título dos cinemas em um estádio de futebol é um tipo de contrato que nos deixa muito satisfeitos, pois é mais uma amostra de como o esporte pode ser utilizado em diversificadas estratégias de comunicação. Ponto para a JWT, que enxerga o futebol como uma plataforma eficiente para seu cliente”.

“Para o lançamento do filme Coringa nos cinemas, um dos principais lançamentos da Warner neste ano, escolhemos utilizar um evento esportivo de grande audiência que estará presente na casa da maioria dos brasileiros, a 22ª rodada do Brasileirão Série A. Acreditamos muito no esporte e sabemos de sua potência junto à comunicação, por isso, confiamos na contribuição da Wolff Sports junto a divulgação do filme”, afirma a equipe da JWT.

A partida entre Internacional e Palmeiras terá início às 16 horas de domingo, 29, com transmissão ao vivo pela Rede Globo na TV aberta para todo o Estado de São Paulo. Assinantes de TV por assinatura de todo o Brasil podem assistir à partida no canal TNT ou no Pay-per-view.

 

SOBRE A WOLFF SPORTS

Wolff Sports é a agência de marketing esportivo que mais fecha patrocínio no esporte brasileiro. Ela surgiu em 2006 por meio da experiência de Fábio Wolff, que há 23 anos atua na área de esportes e na organização de eventos, além de prestar consultoria auxiliando no planejamento, estratégia, desenvolvimento, criação e ativação do marketing a empresas no segmento esportivo. Desde então, tornou-se a agência número 1 em patrocínios no esporte brasileiro, com mais de 900 contratos fechados. Fábio aplica na Wolff Sports a sua formação acadêmica diferenciada e voltada para o Marketing Esportivo, além de ter trânsito com praticamente todos os Clubes e Federações do Futebol nacional e de outros esportes. Ele também é professor da Trevisan Escola de Negócios, no MBA de Gestão e Marketing Esportivo. Na prática, a Wolff Sports presta uma consultoria customizada aos clientes no que tange a mídia, ativação, promoção e relacionamento no futebol, assim como em outros esportes, como Vôlei, Vôlei de Praia, Futebol de Areia, Futsal, Tênis, golfe, beach tennis, esporte paraolímpico, esportes radicais, esportes equestres, entre outros.

 

SOBRE CORINGA

Coringa, do diretor Todd Phillips, é uma história original e fictícia sobre o icônico vilão nunca antes vista no cinema. A versão de Phillips sobre Arthur Fleck, interpretado de maneira memorável por Joaquin Phoenix, mostra um homem lutando para se integrar à sociedade despedaçada de Gotham. Trabalhando como palhaço durante o dia, ele tenta a sorte como comediante de stand-up à noite… mas descobre que a piada é sempre ele mesmo. Preso em uma existência cíclica, oscilando entre a realidade e a loucura, Arthur toma uma decisão equivocada que causa uma reação em cadeia, com consequências cada vez mais graves e letais, nesta exploração ousada do personagem.

Phoenix, três vezes indicado ao Oscar (“O Mestre”, “Johnny & June”, “Gladiador”), estrela no papel-título, ao lado do vencedor do Oscar Robert De Niro (“Touro Indomável”, “O Poderoso Chefão 2”). O filme também é estrelado por Zazie Beetz (“Deadpool 2”), Frances Conroy (da série de TV “American Horror Story”, da série da Hulu “Castle Rock Brett Cullen (“42 – A História De Uma Lenda”, da série da Netflix “Narcos”), Glenn Fleshler (das séries de TV “Billions” e “Barry”), Bill Camp (“Operação Red Sparrow”, “A Grande Jogada”), Shea Whigham (“O Primeiro Homem”, “Kong: A Ilha da Caveira”), Marc Maron (das séries de TV “Maron” e “GLOW”), Douglas Hodge (“Operação Red Sparrow”, da série de TV “Penny Dreadful”), Josh Pais (do inédito “Brooklyn Sem Pai Nem Mãe”, “Despedida em Grande Estilo”) e Leigh Gill (da série da HBO “Game of Thrones”).

O indicado ao Oscar Phillips (“Borat – O Segundo Melhor Repórter do Glorioso País Cazaquistão Viaja à América”, trilogia “Se Beber, Não Case!”) dirige o filme a partir de um roteiro que ele coescreveu com o roteirista indicado ao Oscar Scott Silver (“O Vencedor”), com base nos personagens da DC. O filme foi produzido por Phillips e o indicado ao Oscar Bradley Cooper (“Nasce uma Estrela”, “Sniper Americano”), através da produtora Joint Effort; e a indicada ao Oscar Emma Tillinger Koskoff (“O Lobo de Wall Street”).   Os produtores executivos foram Michael E. Uslan, Walter Hamada, Aaron L. Gilbert, Joseph Garner, Richard Baratta e Bruce Berman.

Nos bastidores, Phillips contou com o diretor de fotografia Lawrence Sher (“Godzilla II: Rei dos Monstros”, trilogia “Se Beber, Não Case!”), o desenhista de produção Mark Friedberg (“Se a Rua Beale Falasse”, “Selma – Uma Luta pela Igualdade”), o editor Jeff Groth (“Cães De Guerra”, “Se Beber, Não Case! Parte III”) e o figurinista vencedor do Oscar Mark Bridges (“Trama Fantasma”, “O Artista”). A música foi composta por Hildur Guðnadóttir (da série da HBO “Chernobyl”, “Sicario: Dia do Soldado”).

A Warner Bros. Pictures apresenta, em associação com a Village Roadshow Pictures e a BRON Creative, Coringa, uma produção da Joint Effort, um filme de Todd Phillips. O filme estreia nos cinemas brasileiros em 3 de outubro de 2019 e será distribuído mundialmente pela Warner Bros. Pictures.

Leia mais  Artigo | Afinal para qual público um filmes com super-heróis deve ser produzido?
Compartilhe: