Sherlock | Ouça, na integra, coletiva de Mark Gatiss realizada ontem na Livraria Cultura em SP

16/03/2014 0 Por Surya

Na coletiva realizada neste último sábado o ator britânico estava animado e surpreso pela recepção dos fãs no Brasil. “Estou feliz em estar aqui e fico agradecido pelo carinho de todos.”


“As pessoas hoje amam Holmes mais do que na última década. Ele é um personagem maravilhoso e eu fico muito feliz em saber que os jovens voltaram a ler os livros de Conan Doyle, seja no computador ou em um reader. Saber que eles retomaram o prazer a leitura é fascinante. Nós tentamos não somente recuperar as histórias originais de Doyle, mas também mostrar o lado humano desses dois personagens, e Watson, que acima de tudo são dois grandes amigos. Não deixo de lado as personagens femininas, um bom exemplo é a Senhora Hudson que não tinha uma participação muito intensa nas histórias originais. Eu tento fazer o mesmo com os outros personagens, tornando-os mais participativos na vida de Holmes e Watson.”

“Já a relação que o meu personagem, Mycroft, tem com é puramente de proteção, e não de conflito, muitas vezes creio que ele não quer que afinal, nada de mal aconteça com seu irmão.”

Ele afirmou que não há possibilidade da série ter mais do que 3 episódios a cada dois anos. “Os episódios são longos e complexos, o processo de criação do roteiro é muito difícil e a agenda dos atores está sempre lotada, ainda mais por causa do sucesso internacional.”

Gattis não respondeu somente perguntas sobre , nós do Aumanack perguntamos sobre a possibilidade de um spin-off do Human Doctor (David Tennant) e Rose Tyler (Billie Piper), já que este arco sobre este personagem não foi concluído e Mark respondeu que apesar de não ter uma influência direta sobre esta fase da história ele acredita que é impossível já que os atores já estão comprometidos com outros projetos.

Ouça abaixo a coletiva na integra.