Desenvolvedores brasileiros irão à Game Connection Europe 2017 para expor seus projetos e buscar parcerias

22/10/2017 0 Por Alan Uemura

A nata da indústria brasileira de videogames irão exibir seus portfólios às melhores empresas do segmento no maior evento B2B da Europa

O Projeto Setorial de Exportação Brazilian Game Developers, uma iniciativa criada pela Associação Brasileira das Empresas Desenvolvedoras de (Abragames) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimento (Apex-Brasil), tem orgulho em anunciar hoje que os desenvolvedores brasileiros representarão o país em peso neste ano na Game Connection Europe em Paris, França, de 1 a 3 de Novembro, 2017. Neste ano, a delegação brasileira contará com as melhores 11 empresas do cenário independente de .

O objetivo das empresas Brasileiras é encontrar parceiros em potencial, publishers, investidores, ou para oferecer seus serviços de work for hire.

A e a estão comprometidas em elevar a indústria brasileira de a um nível internacional para apoiar seus talentos locais com redes de compradores e publishers em potencial, e outros parceiros de negócios. Como parte desta iniciativa, foi criado o evento BIG Festival, que acontece em São Paulo todos os anos desde 2012; o evento floresceu e se tornou o maior evento de independentes da América Latina e o terceiro maior do mundo. O BIG exibe toda a força da indústria de brasileira através de sua exposição, e também através da competição principal, que neste ano recebeu 617 inscrições de 54 países diferentes. O BIG Festival já se tornou o principal centro de negócios para desenvolvedores independentes na América Latina, com keynotes, palestras, e apresentações dos maiores players da indústria global.

Junto com os desenvolvedores, uma delegação de executivos da também irá à Game Connection Europe para encontrar convidados em potencial, speakers, keynotes e compradores para trazer ao BIG Festival 2018. O objetivo do Festival é sempre ter os melhores profissionais do mundo inteiro compartilhando suas experiências e seus conhecimentos com um público engajado e interessado.

“Estamos muito felizes por participar da Game Connection Europa mais uma vez, um dos eventos mais importantes do mundo do setor de . Esperamos que nossas 11 empresas expositoras saiam de Paris com ótimos Negócios,” declarou Eliana Russi, Gerente Geral da .

O estande da serão o 101, o 111 e o 112. Abaixo, você confere a lista completa das empresas participantes.
Arcolabs – Com sede no Rio de Janeiro, Arcolabs é especializada em infantis e irá à GCE fazer network, encontrar novas PI no segmento, e oferecer seus serviços de desenvolvimento externo para infantis;

Arvore – Empresa que desenvolve narrativas imersivas em VR para todas as plataformas. Eles irão participar da Game Connection Europe para fazer network e apresentar seus , incluindo PIXEL RIPPED, indicado a diversos prédios antes mesmo de seu lançamento, PLANET KAIJU, multiplayer cooperativo em que 4 jogadores controlam o mesmo robô, e THE QUANTUM FILES, em que um cientista forense precisa resolver crimes;

ACATE A Associação Catarinense de Tecnologia representa empresas de de Santa Catarina, com sede em Florianópolis. Com empresas associadas de vários segmentos, como entretenimento, tecnologia e educação, eles participarão da GCE para encontrar novos parceiros e fazer networking com a indústria internacional.

Cruel Byte – Com seus novos jogos em realidade virtual, EVERYONE COUNTS and LOST ROOM, eles estarão na GCE para mostrar seus projetos, encontrar publishers, e procurar investidores para seus futuros produtos;

Flux Game Studio – Apresentará GUTS (Gory Ultimate Tournament Show), um jogo de luta ultraviolento ao estilo Tarantino, em que os jogadores precisam esquartejar seus oponentes e arrancar seus membros para vencer;

GamePlan – GamePlan é uma consultoria 360 com uma visão de Mercado única: é uma startup disruptiva que ajuda estúdios de e outras empresas relacionadas á indústria a atingirem seus objetivos mundialmente;

Hermit Crab Game Studio – Hermit Crab é um studio de desenvolvimento para jogos de e Mobile;

Lumentech – Fundada em 2004, e fazendo work for hire desde 2007, a Lumentech desenvolveu o megasucesso HEMPIRE para o LDC Studios do Canadá. Na GCE, eles vão procurar por parceiros, novos projetos e oferecer seus services de work for hire, além de expandirem sua rede de contatos;

Kokku – Conhecida por seu trabalho em Horizon Zero Dawn, da Guerrilla Games, Kokku é uma empresa de Desenvolvimento Externo localizada no Brasil. Eles participarão da GCE para encontrar novos compradores e novos proejtos, tanto para jogos mobile quanto para triple A;

Manifesto Game Studio – Um studio desenvolvedor de jogos casuais fundado em 2005, tendo desenvolvido, co-produzido e operado jogos Bandai Namco, DeNA, Gamblite e Mightyplay para a Disney, SeaWorld e Zynga. Na GCE, eles irão ampliar sua rede de contados e encontrar novos projetos;
Sinergia Studios – Um recém-formado studio de São Paulo, participarão da GCE para export seus três novos jogos em desenvolvimento: VIGILANTE RANGER, ARMY OF ROBOTS, e TINY FORCE DELUXE. Também vão procurar por parceiros e publishers.

Sobre a
Criada em 2004 por um grupo de empresas de desenvolvimento, a Abragames, Associação Brasileira dos Desenvolvedores de Jogos Digitais, surgiu como uma entidade sem fins lucrativos e com o objetivo de fortalecer a indústria nacional de desenvolvimento de jogos. A Abragames é uma associação de desenvolvedores para desenvolvedores. Os principais objetivos da Abragames são organizar, coordenar, fortalecer e promover a indústria brasileira de jogos digitais através da representação e interlocução do ecossistema nacional e internacional, construindo um entendimento de todos os elementos de nossa cadeia de valor, bem como a promoção de eventos e parcerias que tragam ao estado da arte o desenvolvimento da indústria de jogos no Brasil.

Sobre o BIG Festival
O BIG Festival (Brazil’s Independent Games Festival), primeiro festival de mercado com foco na produção independente de games do Brasil e único na América Latina, visa fortalecer a produção independente de games no Brasil por meio da capacitação de profissionais, troca de experiências e se estabelece como hub de negócios na América Latina para desenvolvedores de jogos nacionais e internacionais. Ao todo, na soma de ambas as premiações, o BIG Festival recebeu inscrições de 768 jogos, de 54 países diferentes. A programação inclui atividades exclusivas para profissionais da área e outras abertas ao público, que incluem o BIG Business Forum, o fórum de negócios do festival.