Coleção oficial do David Bowie ganha novas estampas e versão infantil na Chico Rei

08/01/2021 Off Por Surya Bueno

Seis novos modelos inspirados em clássicos da carreira do artista compõem camisetas para os adultos e os pequenos

08 de janeiro de 2020 –  Celebrando a data do nascimento de , um dos músicos mais inovadores dos últimos tempos, a Chico Rei, e-commerce nacional líder no segmento de camisetas criativas e personalizadas, lança seis novas estampas na coleção licenciada, são elas Serious Moonlight, Red Bowie, BlackStar, Spiders From Mars, Ziggy Stardust and The Spiders e a exclusiva para a linha infantil, “Ziggy Played Guitar”.

A coleção lançada em 2019 conta com camisetas, canecas, capas para celular, pôsteres e sketchbooks inspirados em toda a carreira de . Os produtos oficiais acompanham as fases do artista multifacetado, que é inspiração na música, no cinema, no vestir, na criatividade e em sua vocação para quebrar paradigmas. “Pensamos em cada detalhe para apresentar essa coleção oficial, cuidando desde a seleção do algodão até a estamparia com alta fidelidade de cores, tudo para reproduzir com excelência o legado de Bowie”, comenta Bruno Imbrizi, CEO da .

Toda a coleção da é feita artesanalmente com fibra 100% natural de algodão sustentável, refinada e penteada, além de ser vegana atestada pelo selo PETA, que garante que os produtos da linha de vestuário da (camisetas e moletons) não empregam qualquer tipo de exploração animal em seus processos de produção, seja nos componentes ou nas práticas.

Confira no site todos os modelos.

Sobre a

Chico Rei é a maior plataforma online no segmento de camisetas criativas e personalizadas do Brasil, são mais de três mil ilustrações aplicadas em produtos criativos. Desde 2019, todos os seus produtos têm parte da renda revertida em impacto social através do selo Camisetas Mudam o Mundo. No primeiro ano do projeto, o foco foi melhorar as condições da Escola Municipal Santos Dumont, com 800 alunos, vizinha de bairro da empresa, em Juiz de Fora. A grande novidade de 2020 foi a célula de produção, na Penitenciária masculina Professor Ariosvaldo Campos Pires, em uma aposta de ressocialização pelo trabalho.