Estrela da série Gene Roddenberry´s Andromeda, essa fabulosa nave começou sua vida nos estaleiros orbitais da Newport News, onde sua construção começou no Ano da Commonwealth (CY) de 9768.


width=400

 

A nave teve seus motores slipstream Headwaters of Invention Mark VIII , para vôo mais veloz que a luz, instalados em CY 9772.

A Andromeda é a décima nave da classe Glorious Heritage, de cruzadores pesados, construída, sendo uma nave da Alta Guarda, dos dias da velha Commonwealth, ou Comunidade de Sistemas. Andromeda e seu capitão, Dylan Hunt, ficaram congelados na borda de um buraco negro por 300 anos, após um terrível ataque surpresa. Foram resgatados pela tripulação da Eureka Maru em CY 10087, aproximadamente o ano 5167 depois de Cristo.

A nave tem uma inteligência artificial, ou AI, também chamada de Andromeda. A mesma aparece para a tripulação em 3 formas, nos monitores bidimensionais, como um holograma de 3 dimensões, ou como a andróide Rommie. Na Alta Guarda, as AI eram consideradas como oficiais pertencentes a tripulação. Um avatar como Rommie é a personalidade e representação física da nave. Ela foi construída pelo engenheiro Seamus Harper, e pode interagir com o avatar holográfico, e também viajar e trabalhar com o restante da tripulação.

 

width=400

 

 

O saidinho Harper sempre se mostrou interessado em outras interações, mas Rommie não é esse tipo de garota, ou andróide…

Andromeda é única, pois claramente aparecem seus laços emocionais com o capitão Hunt. Uma variação da idéia de um capitão apaixonado por sua nave, como o próprio Roddenberry introduziu em Jornada nas Estrelas, no eterno caso de amor entre o Capitão Kirk e a Enterprise.

O impulsor slipstream capacita a nave para viagens mais velozes que a luz.

Como mencionado, a Andromeda é da classe Glorious Heritage, com aproximadamente 1200 metros de comprimento, e seu registro é XMC-10-284. É equipada com slipfighters, também capazes de vôo mais veloz que a luz, e drones de combate, pequenos caças robôs. Seu armamento é composto por canhões AP, lasers de defesa, mísseis e balas inteligentes, e bombas Nova. Tem 40 lançadores de mísseis, capazes de 8 salvas por segundo. A capacidade de fogo direto atinge 22 megatons.

É comandada pelo capitão Dylan Hunt de CY 9781 até o presente, e originalmente a tripulação era composta por 4132 membros.

Seamus Harper certa vez, no episódio The Torment, The Release, descreveu os sistemas de energia e propulsão da Andromeda:

 

width=400

 

Andromeda, como qualquer outra nave, depende de hidrogênio e anti-prótons, ou AP. O hidrogênio se combina com AP em reações controladas, para criar reações matéria e antimatéria. Isso faz com que desapareçam, mas produz muita força para a nave, algumas centenas de megawatts.

Muito dessa potência é usada para alimentar o GFG (Gerador de Campo de Gravidade em português), que reduz a massa efetiva para algo como um quilograma. Uma porção de energia é usada para acelerar mais hidrogênio em doze impulsores magnetoplasmadinâmicos, que dão conta do impulso, aproximadamente meio milhão de newtons.

Andromeda ainda possui robôs, os multifuncionais sobre rodas para serviços básicos como entrega e manutenção, e robôs de utilidade geral, de tamanho similar aos humanos, capazes de inúmeras tarefas de manutenção, auxiliando a tripulação com seus deveres. Também atuam como guardas, inclusive guardando os aposentos do capitão aos pares.

 

width=400

 

 

Também há robôs de defesa denominados OEBots, pesadamente armados, que podem ser lançados do espaço ou já em terra.

Os slipfighters já mencionados, capazes de vôo mais veloz que a luz e armados com canhões e mísseis, podem engajar alvos em terra ou no espaço. Podem ser pilotados desde seu cockpit, ou remotamente na Central Operacional da Andromeda. Os caças dão suporte para a nave principal e para naves de desembarque, podendo ainda servir como escolta e para atacar defesas planetárias do inimigo.

O AM9D é uma combinação de nave de transporte de pessoal e tanque, pode depositar tropas no solo, servindo inclusive como suas acomodações provisórias. Tem couraça ablativa e reativa como proteção, e é equipado com uma torreta de armas mais um canhão de 150 mm. Não é capaz de vôo espacial, podendo unicamente ser lançado da órbita para o solo, e fazendo o mesmo caminho de volta.

 

width=400

 

 

Os drones de ataque são caças robôs autõnomos para proteção da nave-mãe, mas têm capacidades inferiores as dos caças tripulados.

Os drones sensores são utilizados como sondas, monitorando áreas distantes do alcance dos sensores da Andromeda.

A Eureka Maru é uma nave de carga pertencente a Beka Valentine, sendo antes propriedade de seu pai e o sócio deste. A Maru descansa no hangar da Andromeda, e é utilizada frequentemente como nave auxiliar pela tripulação.

 

width=400

 

 

A designação oficial da Andromeda Ascendant é Shining Path do Truth and Knowledge AI model GRA 112, serial number XMC-10-182.

A Andromeda e sua tripulação teve um papel fundamental na pacificação do Universo, e no estabelecimento da nova Commonwealth!

 

width=400
width=400
width=400

 

 

Compre o livro na amazon: bit.ly/estradaparayellowrose

Adicione seu comentário VIA FACEBOOK

Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *