Posts Relacionados

E chegou na TV japonesa o mais novo Kamen Rider. Build é o seu nome!

Build é o 10º Neo Heisei e o 20º Heisei, pós Ex-Aid. Heisei para quem não sabe é o Período atual do Japão. Neo, é o nome dados pelos fãs. Mas isso fica para outro artigo.

Build já começa com muita ação. Uma explicação rápida dos motivos que levaram o Japão a estar dividido e a chegada desse novo herói. Como os outros Riders irão se encaixar neste novo Japão, bem, isso fica para a produtora explicar em seu filme que chega em dezembro, que contará com a presença de alguns Riders.

O novo herói é interpretado por Atsuhiro Inukai, que trabalhou anteriormente em um drama chamado Ao no Umi ~ LONG SUMMER, com Hidenori Tokuyama (Kamen Rider TheBee em Kabuto) e Itsuji Itao (Kamen Rider Fifteen no filme do Kamen Rider Gaim). Inukai faz um ótimo papel como Sento Kiryu. Ele é uma mistura de comédia e drama.

Não faz caras e bocas como costuma ser alguns personagens mais hilários da franquia. Ele tem uma pegada mais “light” com suas piadas, que mostra que Build deve seguir para algo mais sério, mas não tão dramático.

O traje do personagem é muito bom! Pode lembrar um pouco de “W”, mas para por aí. Sua transformação tem um jogo de fórmulas e a sua pose lembrou muito mais um JoJo Bizarre Adventure do que um Rider. Não é uma crítica ruim, mas sim positiva!

Alguns fãs comentaram que o estilo do novo Rider, lembra o do antigo herói Metalder.

A primeira história foi leve, mostrando um Sento Kiryu sem memória de seus últimos 20 anos e buscando a fórmula que irá fazer suas lembranças retornarem. O vilão lembra Kiva e mais nada foi mostrado.

Eu sou o Batman, digo, Night Rogue!

Para um primeiro episódio, Build chegou de mansinho, mas demonstrando um grande conteúdo que deve seguir não apenas pela busca da memória de Sento Kiryu, mas de unificar um Japão dividido em três. Seus companheiros ainda não foram mostrados, ficando para os próximos episódios, o que também é comum na franquia.

Agora é aguardar pelas continuações e ver o crescimento da série!

Curiosidade sobre a sua transformação e a pose de sua mão

Ela tem um motivo e um nome. Chama-se A Rega da Mão Direita de Fleming. A Regra de Fleming, popularmente conhecida como Regra da mão direita, é a regra e recurso mnemônico (relativo à memória, até nisso os produtores pensaram, mais um ponto positivo para a série), geralmente utilizada quando se necessita diferenciar e/ou estabelecer como padrão uma entre duas orientações espaciais possíveis em um sistema físico pertinente. É particularmente útil para se estabelecer a “orientação do espaço” bem como a orientação do vetor resultante de um produto vetorial neste espaço. Foi originalmente estabelecida pelo físico John Ambrose Fleming.

Vamos falar mais sobre o Superman

Adicione seu comentário VIA FACEBOOK

Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *