Posts Relacionados

A obra Guerra no Rio, de Ganymédes José, aborda os males da poluição das águas
para seus moradores marinhos

Um papel que foi jogado no chão pode causar muito estrago ao se juntar com outros e ir parar em um rio. Mas, o problema pode ser muito pior se for uma fábrica de celulose que está poluindo as águas de várias cidades. Como continuar morando num local que está intoxicando a todos? Como é possível combater esse problema? Essa dura realidade é enfrentada pelos habitantes do Rio Remanso na obra Guerra no Rio, de Ganymédes José, que chega a sua terceira edição pela Editora Moderna.

Depois de presenciarem muitas vítimas de intoxicação na cidade de Remanso e nos arredores, os peixes, as plantas e até mesmo as pedras do rio se unem e tomam a decisão de desvendar a origem dessa ameaça. Após muita investigação, tendo o prefeito e dois repórteres na linha de frente, os envolvidos acabam descobrindo que essa é mais uma das ações do ser humano, que fez da moradia dos habitantes do rio, um depósito para detritos de uma fábrica de celulose. Agora, os moradores precisarão de muita coragem, organização e planejamento para vencer essa batalha.

Em uma época onde a conscientização ambiental é recorrente, Guerra no Rio ressalta a importância das pequenas ações para um ambiente melhor a todos os seres vivos. Também mostra aos jovens como a união pode fazer a diferença. O título está com um projeto editorial totalmente renovado e conta com as belas ilustrações de Rogério Coelho, que convidam as crianças a embarcarem nessa aventura embaixo d’água.

Preço: R$ 46,00

Sobre o autor
Ganymédes José nasceu em São Paulo, em 1936. Formou-se professor, fez Direito na PUC de Campinas e cursou Letras na Faculdade de São José do Rio Pardo. Publicou mais de 150 obras, de diversos gêneros: mistério, humor, histórico, romântico infantil, juvenil. Em todos, o mesmo fio condutor, a mesma energia vital: o amor à juventude. Teve obras premiadas pela Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA) e pela Prefeitura de Belo Horizonte. Faleceu em 1990.


Sobre a Moderna
Moderna na área de Literatura desenvolve projetos para que o aluno-leitor – desde a Educação Infantil até o Ensino Médio – ative sua capacidade de compreender, analisar e refletir sobre os conteúdos estudados. Com obras de ficção, não ficção e arte, o selo disponibiliza recursos para que o professor tenha a sua disposição todas as oportunidades de ensino, tais como: um plano leitor, apresentando os níveis de dificuldade de cada livro; um projeto de leitura, sugerindo atividades criadas por especialistas; e uma assessoria pedagógica específica para a necessidade da escola. Sempre em busca de novos caminhos para a excelência de suas publicações, a Moderna Literatura, numa iniciativa inédita no mercado editorial brasileiro, trouxe, com exclusividade para seu catálogo, todas as obras do renomado autor Pedro Bandeira, criando assim um momento importante para a literatura brasileira infantil e juvenil. O sucesso desta ação foi repetido com a escritora e ilustradora Eva Furnari e com o autor Walcyr Carrasco, cronista, dramaturgo, roteirista, tradutor e adaptador de clássicos da literatura.

Adicione seu comentário VIA FACEBOOK

Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *